Cidadeverde.com

Luís Correia proíbe carnaval no município e restringe horário de atividades

Foto: Reprodução Facebook Maninha Fontenele

A Prefeitura Municipal de Luís Correia (a 340 km de Teresina) resolveu seguir inteiramente o decreto estadual de medidas restritivas até o dia 21 de fevereiro para conter o avanço da Covid-19. A prefeita Maninha Fontenele (PL) suspendeu todos os eventos carnavalesco municipais e determinou que eventos privados também sejam suspensos. O município era um dos principais destinos de turistas na festa do Rei Momo em anos anteriores. 

A decisão vale para eventos em ambientes abertos ou fechados de iniciativa pública ou privada que envolvam aglomeração, tais como eventos culturais, sociais e esportivos, bem como o funcionamento de boates, casas de shows e quaisquer tipos de estabelecimentos que promovam atividades festivas.

A medida também restringe o funcionamento de bares e restaurantes até às 23h, sendo vedada a utilização de som ambiente, música ao vivo, som mecânico ou instrumental. 

Em espaços públicos foi proibido o consumo de bebida neste fim de semana e nos dias 06, 07, 13, 14, 20 e 21 de fevereiro. O comércio em geral só poderá funcionar até às 17h e os Shoppings poderão funcionar de 12h às 21h.

Praias

Em relação a espaços como praias, que neste início de ano costuma receber turistas, a prefeitura determinou que podem permanecer abertas, mas somente será permitida a permanência com obediência aos protocolos sanitários das Vigilâncias Sanitárias Estadual e Municipal, especialmente quanto ao uso obrigatório de máscaras. A mesma decisão vale para parques e praças. 

Outra ação adotada foi a suspensão do feriado e de ponto facultativo na administração pública na segunda e na quarta-feira de cinzas. A iniciativa é uma reação da administração pública ao crescimento dos números de casos em todo o país. A intenção é evitar aglomerações tradicionais para este período.

“Com a suspensão do feriado de carnaval, buscamos conter o avanço da doença em um período que tem por características as grandes aglomerações, que, neste momento, se constitui um grave risco à saúde da população. É uma decisão necessária e urgente, pois entendemos que a proteção da vida dos nossos cidadãos está acima de tudo”, justifica a prefeita Maninha Fontenele.

A fiscalização será feita pela Vigilância Sanitária municipal, em articulação com os serviços de vigilância sanitária estadual, federal, e com o apoio da Polícia. Os órgãos envolvidos na fiscalização das medidas sanitárias deverão solicitar a colaboração da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Ministério Público Estadual, se houver necessidade.

Luís Correia já registrou 446 casos de covid com 14 mortes. A cidade possui cerca de 30.440 habitantes. 

 

Caroline Oliveira
Com informações da Prefeitura de Luís Correia
[email protected]