Cidadeverde.com

PF faz operação para apurar furto de navio apreendido pela Marinha

  • navio_lc_01_edit.jpg Divulgação/PF
  • navio_lc_02_edit.jpg Divulgação/PF
  • navio_lc_03_edit.jpg Divulgação/PF
  • navio_lc_04_edit.jpg Divulgação/PF
  • navio_lc_05_edit.jpg Divulgação/PF
  • navio_lc_06_edit.jpg Divulgação/PF

Atualizada às 11h40 

A Polícia Federal informou na manhã desta sexta-feira (08), que desde a apreensão do navio, ele ficou sob responsabilidade de depositário fiel nomeado pela Justiça Federal para guarda do bem no Porto do Trapiche, em Luís Correia PI

Atualizada às 10h50

Equipes da Polícia Federal deflagraram na manhã desta quinta-feira (07) uma operação com o objetivo de investigar um grupo criminoso responsável pelo furto de um navio cargueiro com carga de cigarros de origem estrangeira utilizado por contrabandistas, apreendido ainda em agosto de 2020 no município de Cajueiro da Praia, litoral norte do Piauí.

De acordo com a PF, a Operação Bucaneiro mobilizou 40 Policiais Federais para o cumprimento de nove mandados de busca e apreensão e está sendo realizada na cidade de Luís Correia, distante 338 quilômetros de Teresina e nos municípios de Tutóia (MA), Abaetetuba (PA) e Belém (PA).

"O operação foi deflagrada em razão de um inquérito instaurado para apurar um crime de furto, foi furtado aqui em Luís Correia, no final do ano passado, uma embarcação que tinha sido apreendida pela Polícia Federal que estava sob responsabilidade da Marinha do Brasil, embarcação essa que foi utilizada para o transporte de cigarro contrabandeado", explica o delegado responsável pelo inquérito, Albert Moura. 

Foto: Divulgação/PF 

Ainda segundo as investigações, contrabandistas do município de Abaetetuba (PA) vieram até o litoral piauiense em dezembro de 2020 com o objetivo de realizar o furto da carga. Os suspeitos, que são associados com barqueiros de Luís Correia, entraram no porto do Trapiche retiraram cordas, âncoras e conseguiram realizar o roubo da carga, fugindo em seguida para o estado do Pará. O barco foi abandonado no município de Tutóia (MA).

"No curso das investigações, foi indentificado uma quadrilha que veio da região de Abaetetuba no Pará, região metropolitana de Belém, se deslocou até o litoral do Piauí e executou o furto. Durante a rota de fuga, a embarcação encalhou em Tutóia, onde houve o apoio de pessoas locais para a tentativa de consumação do furto", destacou o delegado Albert Moura. 

Segundo a Polícia Federal, os investigados poderão responder pelos crimes de associação criminosa e furto qualificado e o material apreendido será analisado para conclusão do inquérito.

"Segue as investigações, o material que foi apreendido hoje será objeto de análises e a conclusão do inquérito será feita de acordo com o material que for analisado e com as conclusões da análise do material apreendido", finaliza o delegado.  

 

Rebeca Lima
[email protected]