Cidadeverde.com

Dupla faz arrastão e rende mais de 25 pessoas com arma de brinquedo

Cerca de 25 pessoas foram mantidas reféns durante assalto a uma residência na praia Peito de Moça, em Luís Correia, litoral piauiense. Os suspeitos foram presos e identificados como Alan Pereira Gomes e Lázaro Ferreira Amorim. A dupla utilizou um revólver de brinquedo para render e amarrar com fita todas as vítimas. 

Da residência foram levadas joias, perfumes, celulares, bolsas e um relógio avaliado em R$ 30 mil. No momento da prisão, Alan Pereira foi flagrado com uma carteira de identidade falsa com o nome de Renam Gomes, além do revólver de brinquedo e uma faca utilizados na ação criminosa. Parte dos objetos foi encontrada com a dupla. O restante dos produtos do furto foi apreendida com Deuzuíte Ferreira Amorim, que seria casada como Lázaro Ferreira e mãe de Alan Pereira. 

As vítimas registraram Boletim de Ocorrência na Central de Flagrantes de Parnaíba.  Uma das vítimas- que preferiu não se identificar- contou como foi a ação dos suspeitos. Ele disse à TV Cidade Verde que duas das vítimas foram usadas como 'escudo' humano. O caso ocorreu na noite do último domingo (27).

"Nossa casa é em frente a praia e chegaram dois elementos, sendo um com uma arma de fogo e o outro com a faca. Quando eles chegaram na casa, já haviam pego duas pessoas que estavam na praia e foram usadas como escudos, pois os suspeitos pensavam que na residência havia um policial. Além dos dois, tinha um terceiro do lado de fora. Eles já entraram com uma fita e amarraram todos. A gente fica à mercê de qualquer coisa, sem saber o que vai acontecer", desabafou uma da vítimas. 

O delegado regional de Parnaíba, Eduardo Ferreira, ouviu todas as vítimas e disse que vai intensificar o policiamento na região. 

"Espero que esse tenha sido um caso pontual, por que em Luís Correia tem muita polícia, mas isso acontece. Infelizmente, eles escolheram essa casa, foram para dentro e levaram tudo, no que diz respeito a dinheiro e joias, mas a polícia trabalhou e prendeu todos. O caso será encaminhado à Justiça e os objetos devolvidos às vítimas", explica o delegado. 

O comandante da Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTUR), major Antônio Pacífico, orienta que turistas redobrem os cuidados durante a estadia no litoral e certifiquem-se que, ao sair de casa, as portas estejam bem fechadas.

"As pessoas também devem verificar se o local é bem iluminado e se notarem qualquer pessoa em atitude suspeita, devem ligar para o 190", disse Pacífico. 

Nesta quarta-feira (30), mais de 100 policiais militares do Gtap, Rone, BPRE, Ciptran e policiamento ostensivo serão deslocados para o litoral no intuito de reforçar a segurança na região durante o Réveillon.

 


Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com
Com informações Darival Júnior (Correspondente da TV Cidade Verde em Parnaíba)