Cidadeverde.com

Ibama do Piauí aguarda perícia de pacotes encontrados no litoral

  • pacotes1.jpg Divulgação / Instituto Tartarugas do Delta
  • pacotes2.jpg Divulgação / Instituto Tartarugas do Delta
  • pacotes3.jpg Divulgação / Instituto Tartarugas do Delta
  • pacotes4.jpg Divulgação / Instituto Tartarugas do Delta
  • pacotes5.jpg Divulgação / Instituto Tartarugas do Delta

Novos pacotes de origem desconhecida foram encontrados no litoral piauiense, aumentando para 42 pacotes.  O chefe da divisão técnico-ambiental do Ibama no Piauí, Rômulo Pedrosa, informou que a unidade aguarda o resultado das analises feitas pelo Ibama e a Polícia Federal em Alagoas.

Pedrosa explicou que o Piauí aguardará essa analise porque os primeiros pacotes surgiram em Alagoas e já existe uma investigação sobre o caso. 

No Piauí, os pacotes foram encontrados espalhados pelas praias de Atalaia, Peito de Moça e Pedra do Sal.

Pedrosa pede que as pessoas ao localizarem alguns pacote, objeto e material estranho entre em contato com os órgãos competentes para fazer a remoção.

"A gente trabalha com o princípio da precaução. Pedimos que as pessoas não toquem, não removam do local. Acionem os órgãos competentes. O resíduo descartado não foi descoberto. Se identificado a autoria (desse despejo), se for por omissão, poderá pagar multa de R$ 50 milhões. A detenção é de seis anos. O material está sendo recolhido e guardado", disse o diretor em entrevista ao Jornal do Piauí, nesta terça-feira (30). 

Ele alerta que como a origem do material é desconhecida, o produto poderá apresentar algum risco aos humanos, bem como a fauna e a flora. Por isso, é preciso o correto manuseio.

As primeiras informações são a de que o produto seria uma borracha natural, utilizada na fabricação de pneus, mas é preciso aguardar o resultado final da investigação.

O material encontrado no litoral piauiense está na sede do Ibama em Parnaíba e será transferido para a Coordenação Geral do órgão, em Teresina, para o correto descarte após identificação.

A Capitania dos Portos em Parnaíba informou que até o momento não há informações sobre naufrágio. 

O Instituto Delta Tartarugas do Delta divulgou o  número (86) 99968 0197 para orientação e recolhimento do mateiral.

 


Fotos: Instituto Tartarugas do Delta/ Reprodução 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com