Cidadeverde.com
Política

TCE deve votar subconcessão na quinta e governador pede agilidade

Imprimir

Nesta quinta-feira (9), o Tribunal de Contas do Piauí deve votar o parecer do relator do processo, do conselheiro Kennedy Barros e também o do Ministério Público do Piauí sobre a subconcessão da Agespisa. O governador Wellington Dias, que visitou o TCE-PI ontem (6), pede agilidade no julgamento do processo e o resultado deve sair após apreciação do pleno.

Este é um imbróglio que se arrasta desde o governo Wilson Martins, quando o gestor ensaiou a formalização de uma subconcessão e que agora, em outros moldes, o governador tenta destravar no estado.
 
“A minha expectativa é que a gente tenha uma solução essa semana. Qualquer que seja o resultado, acho que ele é bom para o Piauí. Queremos um processo limpo, correto, cumprindo a lei, adequado, e se Deus quiser, a gente vai ter o resultado essa semana, porque o principal ponto é a agilidade. Estamos com dois anos com o setor privado dizendo; - desde janeiro de 2015 -, quero investir na área de água e esgotamento em Teresina. O que precisamos é deixar que o setor privado seja o parceiro. Quem vai fazer a gestão é o setor público, através do Instituto de Águas e da Agespisa, mas nós vamos pagar com o serviço, e eu acho que isso vai ser bom para o Piauí”, declarou o governador. 

Atualmente, a Agespisa faz a administração de 60 unidades do setor em Teresina, estando presente também em outros 140 municípios.

As especulações são de que o governo tem amplas chances de conseguir o aval do TCE.

O parecer do Ministério é de que o governo faça uma nova sondagem de preços das empresas que foram classificadas na licitação. O MP-PI não questionou a questão técnica, mas apenas os valores apresentadas pelas empresas participantes da licitação.

 

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Imprimir