Cidadeverde.com
Geral

Corpo de Bombeiros adquire equipamentos para resgate em inundações

Imprimir

O comandante do Corpo de Bombeiros do Piauí, coronel Carlos Frederico, afirmou nesta segunda-feira (16) que hoje a maior preocupação da corporação é a preparação das equipes para atuarem em caso de resgastes em inundações. Para melhor desempenhar o trabalho, o Corpo de Bombeiros adquiriu novos equipamentos apropriados para utilização em situações de enchentes, por exemplo. Ao Jornal do Piauí de hoje, o comandante disse que os utensílios são o que de melhor existe no país para resgates aquáticos.

“Hoje a preocupação é o combate a essas enchentes, busca, resgate e salvamento que é a nossa expertise. É nesse foco que estamos trabalhando”, disse Carlos Frederico.

“O Corpo de Bombeiros recebeu novos equipamentos para as equipes em campo e fique de reserva. São voltados para situação de emergência em enchentes e inundação”, complementou.

Dentre os equipamentos, há torres de elevação, que permite enxergar melhor a noite, tala de remoção e imobilização, capacete específico para resgate aquático, coletes acompanhados de mosquetão, capas de proteção, dentre outros.

O comandante tentou tranquilizar a população (16) ao afirmar que neste momento não há nenhuma barragem com risco de rompimento no Piauí. As declarações foram reforçadas pelo comandante, depois que ontem foi divulgada uma informação falsa de que uma represa no município de Campo Maior poderia se romper. 

“Eu não tenho informação hoje de nenhuma barragem que ofereça um risco iminente de fissura ou de rompimento. O corpo de Bombeiros hoje não tem essa informação que nos faça ter as atenções voltadas para essa barragem”, afirmou.

O coronel também disse que tem equipes que fazem vistoria diariamente em várias regiões que podem ser alagadas, mas que atualmente, a preocupação maior é em parte de Campo Maior para a região mais extrema do Estado, pelo risco potencial de aumento no níveis dos rios principais.

“Estamos posicionados em Cabeceiras, Barras, Batalha, Esperantina, Miguel Alves e já estamos em ação em Buriti dos Lopes e Parnaíba, em virtude dessa elevação no nível da água. Na região norte, por exemplo, o Rio Longá quando se encontra com o Parnaíba, causa uma elevação que foge do padrão normal. Então, em virtude disso, já temos a Barra do Longá sendo um pouco invadida com as águas e o Corpo de Bombeiros já está trabalhando na região. Em Buriti do Lopes também começa a ser feita uma ação emergencial. O Exército é um importante parceiro nessa região de Barras, Batalha e José de Freitas”, contou.

Carlos Frederico disse ainda que todas ações tomadas até agora foram em virtude da liberação abrupta da quantidade de água de José de Freitas. “Isso desencadeia um volume de água que passou pelo Rio Lembrada, desaguou no Maratauãn e somado as chuvas aumenta o nível das águas. O aumento do nível no Rio Longá nos preocupou também, então, portanto, temos essa atuação nesse sentido dessas cidades e reforçando o nosso processo ago0ra na região de Parnaíba e Buriti dos Lopes”.  


Foto: Wilson Filho/ Cidadeverde.com

Lyza Freitas
redacao@cidadeverde.com

Imprimir