Cidadeverde.com
Entretenimento

Após novela da Globo, MP anuncia novas ações contra racismo

Imprimir

Fonte: João Cotta/Divulgação/TV Globo


TV Globo tem dez dias para se adequar às solicitações do Ministério Público do Trabalho


Depois de dar dez dias para a TV Globo se adequar e mostrar a diversidade étnico-racial brasileira em "Segundo Sol" - nova trama das 21h da emissora -, na última sexta-feira (11), o Ministério Público do Trabalho anunciou que fará 'recomendações' semelhantes a outros canais abertos do País.

"É o passo preliminar de uma autuação mais efetiva", afirmou a procuradora Valdirene Silva de Assis ao "Uol".

A profissional, que é a responsável pela Coordenadoria Nacional de Promoção à Igualdade e Combate à Discriminação no Trabalho, também explicou a decisão de notificar a Globo. "A proposta não é de autuação punitiva. Compreendemos que passa, antes de tudo, pela conscientização", disse.

Contudo, a promotora deixou claro não acreditar que a falta de negros no folhetim seja um 'acidente'. "Isso está refletido no racismo estrutural brasileiro. Uma estrutura já consolidada de exclusão da figura do negro em termos de representação. Infelizmente, isso está naturalizado. Precisamos enfrentar", destacou.

Oficialmente, a emissora carioca confirmou o recebimento da notificiação e se justificou: "Reafirmamos que a Globo respeita a diversidade e repudia qualquer tipo de preconceito e discriminação. Inclusive a racial". Contudo, não deixou claro quais ações pretende implementar.

"Segundo Sol" estreou na faixa nobre do canal na última segunda-feira (14).


Fonte: Famosidades

Imprimir