Cidadeverde.com
Política

CNJ e tribunais de contas discutem a retomada de obras paralisadas

Imprimir

Representantes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), do Tribunal de Contas da União (TCU), e da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) realizaram na terça-feira (11/12) uma videoconferência com a presença dos 33 tribunais de contas do Brasil para tratar sobre a ação conjunta para retomada das obras que estão paralisadas no País por conta de pendências judiciais. O encontro contou com a participação do secretário Especial de Programas, Pesquisas e Gestão Estratégica do CNJ (SEP/CNJ), Richard Pae Kim, e do juiz auxiliar da Presidência do CNJ Carl Smith.

Durante a reunião conduzida pelo presidente da Atricon, Fábio Nogueira, os participantes relataram os desafios nessa fase inicial de diagnóstico da realidade nacional sobre o tema. Entre esses desafios, está a definição dos parâmetros de prioridade para as obras de infraestrutura, saúde, educação e segurança pública que têm processos paralisados nos tribunais.

A partir desta reunião, o CNJ inicia a interlocução com representantes dos órgãos do sistema de Justiça envolvidos, como tribunais de justiça, tribunais regionais federais, Ministérios Público, as procuradorias dos governos estaduais e das prefeituras municipais.

Em levantamento preliminar, o TCU identificou 14.403 contratos que preveem a realização de obras atualmente paralisadas. O valor estimado dos projetos alcança R$ 144 bilhões. 

Também participaram da reunião: o diretor de Projetos do Departamento de Pesquisas Judiciárias do CNJ, Igor Caires, a  diretora do Departamento de Gestão Estratégica do CNJ, Fabiana Gomes, e o secretário de Fiscalização de Infraestrutura Urbana do TCU, Bruno Martinello.

Fonte: CNJ

 

Tags: CNJTCU
Imprimir