Cidadeverde.com
Geral

Mãe que esfaqueou filhos teve "surto psicótico" e passará por teste de sanidade

Imprimir

O delegado Antônio Carvalho Lopes , titular do 16º DP, informou ao Cidadeverde.com, nesta quinta-feira (7), que a mãe suspeita de esfaquear os dois filhos na cidade de Demerval Lobão teria sofrido um “surto psicótico” durante o crime. O caso aconteceu na última segunda-feira. 

A informação consta no prontuário de atendimento médico do Hospital de Demerval Lobão, onde Jacilene Maria Bezerra, 27 anos, e os filhos foram levados logo após a tentativa de homicídio. Nesta manhã o delegado Carvalho colhe depoimentos  dos familiares de Jacilene. 

O delegado está investigando o que acontecia na esfera familiar de Jacilene “Hoje estou ouvindo familiares dela. Já ouvi mãe, pai, sogro. Todos dizem que ela tratava os filhos muito bem. Mas, a mãe contou que desde pequena ela tinha um temperamento difícil e se zangava muito fácil”, disse o delegado Carvalho. 

Em depoimento prestado ainda na Central de Flagrantes de Teresina, Jacilene confessou à delegada Lucivânia Vidal, do Plantão de Gênero, que esfaqueou as crianças porque o marido lhe avisou que ia terminar o casamento. O pai das crianças também foi ouvido no mesmo dia e contou que ficou surpreso com a atitude da esposa.

O delegado afirma que diante dos depoimentos e da informação do prontuário médico, um exame para atestar a sanidade mental  de Jacilene será solicitado. Ele informou que ainda não fez o pedido à Justiça porque a juíza da comarca de Demerval Lobão estava de férias e retornou apenas nesta quinta. 

Mãe logo após as crianças serem esfaqueadas. Foto: Reprodução TV Cidadeverde

“Eu não pedi o exame ainda porque não deu tempo”, ressalta o delegado. A Justiça também definir sobre a guarda das crianças.  Jacilene foi presa em flagrante e encaminhada à Penitenciária Feminina. 

O delegado garante que até a próxima segunda-feira (11) o inquérito será concluído.

Menina de 1 ano está em estado grave

As crianças esfaqueadas pela mãe têm idade de 2 anos e 7 meses[menino] e 1 ano e 4 meses [menina]. As duas foram encaminhadas do Hospital de Demerval Lobão para o Hospital de Urgência de Teresina logo após o crime devido à gravidade das lesões. 

Ontem o menino de 2 anos e 7 meses  recebeu alta hospitalar. Ele sofreu cortes no abdômen e nas costas, mas nenhum órgão foi lesionado. Já a menina de 1 ano e 4 meses, que também sofreu golpes de faca, permanece na UTI do Hospital de Urgência de Teresina e respira por aparelhos. Em cirurgia de laparotomia exploradora, médicos constataram lesões no intestino e no fígado da criança. 

O estado de saúde da criança é grave, porém estável. 

 


Izabella Pimentel
redacao@cidadeverde.com 

Imprimir