Cidadeverde.com
Geral

Força Tarefa prende suspeito de aplicar golpes financeiros de mais de R$ 1 milhão

Imprimir

Foto: Divulgação SSP-PI

Atualizada às 15h20.

Após suspeita de aplicar golpes financeiros que podem chegar a R$ 1 milhão, Gilberto Maiony Lima Torres, 31 anos, foi alvo de mandado de prisão cumprido em uma Força Tarefa de Segurança nesta segunda-feira (16).

A prisão preventiva de Maiony se deu depois de suspeita de envolvimento em fraude de financiamento de veículos. No momento da prisão, foram apreendidos folhas de cheque e faturas de consórcio que apontaram indícios de outras fraudes a bancos.

"A prisão dele fecha o inquérito que já estava em aberto e com os documentos que foram apreendidos hoje abrimos uma nova investigação. Apreendemos 35 folhas de cheque, 24 faturas de consórcio de vários veículos, três celulares e uma agenda", informou o delegado James Guerra, da Delegacia de Crimes contra a Ordem Tributária, Econômica e Relações de Consumo (Deccoterc).

De acordo com o delegado, Maiony usava um laranja para financiar os veículos. "Os consórcios são falsos, são da cidade de Viçosa (CE) e no caso ele tentava sacar aqui. O carro que apreendemos com ele no momento da prisão era financiado no nome de um rapaz de Brasileira (PI)", completou James Guerra.

O suspeito foi abordado em uma barreira policial quando conduzia um veículo acompanhado de sua namorada e sogra.

MATÉRIA ORIGINAL

A Força Tarefa de Segurança prendeu Gilberto Maiony Lima Torres, 31 anos, na manhã desta segunda(16) na região da Santa Teresa, zona rural Leste de Teresina. Ele é suspeito de aplicar golpes financeiros que teriam rendido cerca de R$ 1 milhão. 

Os policiais cumpriram um mandado de prisão preventiva solicitado pela Delegacia Especializada de Crimes Contra a Ordem Tributária, Econômica e Contra as Relações de Consumo (Deccoterc). 

“Só do Banco do Brasil, ele tinha mais de 50 cartas de créditos em nomes de laranjas com valores de R$ 150 mil, R$ 200 mil”, informou o major Audivan Nunes, comandante da Força Tarefa. 

A polícia disse que Gilberto teria trocado tiros com policiais na semana passada próximo à Nova Ceasa. “Ele estava foragido desde junho. Aplicava golpes em Teresina, no Ceará e Maranhão também e era investigado pela Deccoterc”, completou major Audivan. 

O preso foi encaminhado à Central de Flagrantes. 

 

Caroline Oliveira e Valmir Mâcedo

redacao@cidadeverde.com

Imprimir