Cidadeverde.com
Geral

"Ameaça de invasão é fake news e vamos processar autores", diz dono de escola

Imprimir

Foto: Clebson Lustosa/TV Cidade Verde

O proprietário da escola particular - que sofreu ameaças de possível atentado - garantiu na manhã desta sexta-feira (20) que a divulgação é notícia falsa (fake news).

Expedito Miranda, dono da escola, falou ao Cidadeverde.com e disse que tomou conhecimento das mensagens na segunda-feira (16) através de seu WhatsApp. 

"Dois ex-alunos pegaram uma história de fora, que aconteceu no sul do País e colocaram no grupo de jogos afirmando que era aqui. Um dos alunos da escola viu e compartilhou e gerou essa confusão", disse Expedito Miranda.

Ele contou que assim que soube da notícia falsa convocou os pais e alunos e informou que a escola estava sendo vítima de fake news. 

O proprietário disse que acionou a Polícia e a Delegacia do Menor Infrator investiga o caso. 

"A escola vai processar a família e os adolescentes envolvidos. Todos serão punidos de acordo com a lei. Divulgar fake news é crime", disse Expedito Miranda.

Os pais dos adolescentes foram chamados para prestarem esclarecimentos na Delegacia na manhã desta sexta-feira. 

O fato

Na manhã desta sexta-feira, a escola reforçou a segurança após circular na rede social mensagem de que a escola seria invadida com pessoas armadas. A informação causou aflição nos pais e algumas deixaram de levar o filho para a escola. A direção da escola condena as mensagem e garante que estão sendo vítimas de vandalismo virtual. 

 

 

Flash Yala Sena
yalasena@cidadeverde.com  

Imprimir