Cidadeverde.com
Geral

Mãe de Vanessa quer pena máxima para Pablo Santos e abalada fala da morte da filha

Imprimir

No próximo dia 29 de outubro completa um mês de morte da enfermeira Vanessa Carvalho. A jovem morreu ao ser atropelada pelo namorado da amiga Anuxa Alencar, Pablo Henrique Santos, após  uma festa de casamento na zona Leste de Teresina.

Em entrevista concedida a TV Cidade Verde após o atropelamento da filha, com olhos inchados e cheios de lágrimas a mãe de Vanessa, a funcionária pública Vânia Carvalho, mostram que a saudade e a dor pela morte da jovem aumentam a cada dia. Abalada emocionalmente, ela afirma que desde a noite da tragédia não consegue dormir. O que conforta um pouco o coração da mãe e ver constatemente fotos e vídeos de homenagens feitas por amigos à Vanessinha, como ela era conhecida. 

Vânia conta que era muito apegada à filha Vanessa. As duas mantinham uma relação de amizade. Além de Vanessa, a funcionária pública tem outro filho, que não reside no Piauí. "É um vazio enorme. À noite é a pior hora. Ela sempre dormia ao meu lado. Vou no quarto dela, procuro, mas  nunca mais vou ver ela", lamenta Vânia. 

Vânia lembra que no dia do atropelamento estava em José de Freitas e foi informada apenas que a filha havia sofrido um acidente em Teresina. "Eu imaginava que era um acidente de carro e que iria encontrar ela viva. Até hoje não caiu a ficha", disse. 

A mãe de Vanessa conta que conhecia Pablo Henrique Santos, que foi indiciado pelo feminicídio da enfermeira, e confirmou que os dois não tinham um bom relacionamento. "Nem ela gostava dele e nem ele gostava dela", lembra. Anuxa Alencar, namorada de Pablo, tinha Vanessa como um "ombro amigo" quando discutia com o companheiro.

Vanessa e Anuxa eram amigas há três anos. "Eu já tinha visto ele [Pablo] umas quatro vezes e ele parecia ter comportamento agressivo",afirma Vânia.  A mãe pede que a justiça seja feita e Pablo seja condenado a pena máxima por ter atropelado a sua filha. "Quero pena máxima até porque ele já tinha processos de agressão contra outras mulheres", defende.

Manifestação
Amanhã, a partir das 8h, familiares e amigos de Vanessa farão uma manifestação em prol de justiça. A concentração do ato será na frente do prédio do DER, no cruzamento das Avenidas Frei Serafim e Miguel Rosa.

De lá, os manifestantes seguirão em caminhada para a sede do Tribunal de Justiça. O ato promete chamar atenção da sociedade para os casos de feminicídio que ocorrem no Piauí.

Grijalva Costa, amigo da família, explica que a manifestação tem como objetivo pedir celeridade no caso. Os familiares querem que o Ministério Público se manifeste  imediatamente, a justiça aceite a denúncia e seja marcada o quanto antes a audiência de instrução e julgamento. 

"A gente convida toda sociedade para participar do movimento, para que a morte de Vanessa não seja só mais um caso de feminicídio. Que seja o caso estopim para o fim dessas mortes de mulheres", disse Grijalva. 


Izabella Pimentel
izabella@cidadeverde.com 

  • acidentes123_(7).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • acidentes123_(6).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • acidentes123_(5).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • acidentes123_(4).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • acidentes123_(3).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • acidentes123_(2).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
  • acidentes123_(1).jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com
Imprimir