Cidadeverde.com
Política

Curimatá volta a ficar sem prefeito

Imprimir

O município de Curimatá (a 775 km de Teresina) voltou a ficar sem prefeito. O juiz da cidade, Luiz Henrique Moreira Rego, anulou a decisão da câmara municipal que prorrogou para 90 dias o prazo para o vice-prefeito, Lailson Guerra Cruz, do PMDB, continuasse no cargo de prefeito interinamente.

Como o prefeito eleito, José Arlindo da Silva Filho, conhecido como Gordo do Tomate (PR), está preso em Pernambuco, acusado de roubo de carga, e não tomou posse no prazo máximo de 10 dias, o vice não poderá assumir o cargo em definitivo.

Com a nova decisão, a justiça eleitoral pode chamar o segundo candidato mais votado ou convocar novas eleições. A cidade vive um caos administrativo e os servidores estão sem receber salários desde de dezembro.

Segundo o chefe do cartório eleitoral de Curimatá, Wellington Moura, no dia 03 de janeiro, durante sessão na câmara, os vereadores eleitos, decidiram por seis votos a três estender a permanência de Lailson Guerra.

“Depois que a Câmara tomou essa decisão, a coligação “Curimatá unida muito mais feliz”, que perdeu a eleição entrou com mandato de segurança para anular a decisão. Com isso, na segunda-feira, o juiz acatou e anulou todos os atos tomados pela Câmara de Vereadores da cidade. Agora o cargo de prefeito está vago. Curimatá está sem prefeito”, afirmou Wellington Moura.

 
Conceição Santos
[email protected]

Tags:
Imprimir