Cidadeverde.com
Geral

Policiais pedem suspensão de visitas em presídios para evitar coronavírus

Imprimir

Fotos: Roberta Aline/Cidadeverde.com

O Sindicatos dos Policiais Penais do Estado do Piauí (Sinpoljuspi) pediu nesta sexta-feira que o governo suspenda a visitação de presos no Piauí por no mínimo 30 dias. O sindicato alega que a medida deve prevenir o contágio pelo coronavírus nas penitenciárias que abrigam presos de outros estados e são visitados por familiares e advogados de regiões onde há casos confirmados de infecção por Covid-19.

A solicitação foi encaminhada à Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) e aponta para o risco de contágio entre policiais penais, presos e visitantes. 

"Que seja suspensa visitação a presos com a máxima urgência em todas as unidades prisionais do Estado do Piauí, por um período de no mínimo 30 dias, para posterior avaliação e evolução do Coronavírus", diz o documento do Sinpoljuspi.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) decidiu no dia 11 de março declarar que há uma pandemia do novo coronavírus em curso no mundo.

No documento, o Sinpoljuspi aponta como justificativa o "ambiente prisional ser insalubre com taxa de superlotação elevada” e reforça no pedido à Sejus que a medida de suspensão já foi adotada em outros estados.

O sindicato também pede a "aquisição de vestimentas de proteção contra a pandemia" equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para prevenção de servidores, presos e visitantes. 

O Cidadeverde.com entrou em contato com a Sejus que informou que não há nenhuma orientação nas unidades por conta do coronavírus.  A Secretaria assegurou ainda que as visitas permanecem acontecendo seguindo os protocolos de saúde do Ministério da Saúde, quanto à prevenção, e as orientações do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

NOTA

A Secretaria de Estado da Justiça informa que as visitas nas unidades penais seguem normalmente. A Sejus reitera, ainda, que seguirá as recomendações do Ministério da Saúde e do Departamento Penitenciário Nacional quanto a situação do Coronavirus (Covid-19).

Foto: Reprodução Sinpoljuspi

Valmir Macêdo
valmirm[email protected]

 

Imprimir