Cidadeverde.com
Geral

Caso Vanessa: juiz determina que réu vai a júri e nega soltura devido à pandemia

Imprimir

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

A recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para diminuir o contágio pelo coronavírus em presídios fez com que advogados ingressassem com pedidos de soltura de réus. No Piauí, a defesa de Pablo Henrique Campos Santos acusado de tentativa de feminicídio contra a namorada à época Anuxa Kelly e feminicídio contra Vanessa Carvalho, amiga de Anuxa, teve o pedido de soltura negado. O crime ocorreu quando as duas saíam de uma festa de casamento na zona Leste de Teresina. 

Foto: reprodução Facebook

Anuxa Kelly e Vanessa Carvalho

A sentença é do juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto, da 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri, que na mesma decisão, pronunciou o réu, ou seja, decidiu que ele será julgado pelo conselho de sentença.

Para fundamentar o pedido de soltura, a defesa apresentou documentos que indicam que o acusado é portador de diabetes. 

"Embora [...] não há nenhuma informação nos autos de que ele esteja com seu estado de saúde ou condição física comprometidos, capaz de representar um risco iminente à sua vida. Inclusive, como mencionado em despacho anterior, os estabelecimentos prisionais piauienses dispõem de atendimento médico hospitalar, para garantir a integridade física e mental dos presos.  Ante o exposto, MANTENHO a prisão preventiva", diz trecho da sentença. 

O magistrado também determinou que a  Secretaria de Justiça do Piauí requisite com urgência informações sobre o atual estado de saúde do acusado, bem como que viabilizem atendimento médico e hospitalar constantes, com o fim de garantir a sua integridade física e mental.


"Ainda, que informe, necessariamente, a este Juízo, caso ocorra algum problema de saúde, que possa conduzir a um agravamento do estado geral do denunciado, para adoção das providências cabíveis", conclui o magistrados.

 

RELEMBRE O CRIME

O crime ocorreu em setembro de 2019 quando as vítimas saíam de um casamento na zona Leste de Teresina.  A denúncia do Ministério Público consta que o acusado teria discutido com Anuxa Kelly, supostamente por ciúmes, após ela dançar com o cantor.  Diante da situação, as duas foram embora da festa quando foram atropeladas. Anuxa sobreviveu, mas a amiga Vanessa não resistiu aos ferimentos.

Pablo Henrique foi preso no mesmo dia do crime e no dia seguinte (30/09/2019) e teve a prisão convertida em flagrante. 

 

Foto: arquivo pessoal

Pablo Henrique e Anuxa Kelly

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir