Cidadeverde.com
Política

Situação econômica não será tão desastrosa, diz Firmino sobre pós-pandemia

Imprimir

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), afirmou ser otimista em relação ao cenário econômico após o fechamento de setores em decorrência da pandemia de Covid-19. Em entrevista ao Jornal do Piauí, o prefeito disse que os reflexos das políticas de auxílio emergencial já garantem uma dinâmica para a recuperação econômica.

"Vários indicadores sociais já mostram que a situação econômica não vai ser tão desastrosa quanto a gente estava esperando", afirmou Firmino assinalando para esta quinta-feira (2) a formalização das regras para a primeira etapa de abertura.

Teresina fechou mais de 5 mil postos de trabalho com carteira assinada apenas nos meses de março e abril deste ano. Segundo o prefeito, a capital possui um prazo de cerca de dois meses, período em que ainda há previsão de liberação de parcelas do auxílio emergencial, para reestruturar a economia. Firmino Filho avalia que a política do governo federal, a exemplo de outros países, garantiu uma injeção significativa de recursos que não vão desaparecer na sua circulação, o que vai garantir uma reação econômica.

"Só para se ter uma ideia, o PIB do Piauí deve ser algo em torno de 45 bilhões. Então nós estamos falando que 10% do PIB já foi injetado na economia do Piauí. Se nós tivermos, por exemplo, auxílio emergencial por mais dois meses, quer dizer que nós vamos chegar a perto de 14-15% do PIB injetado só em auxílio emergencial", informou.

O prefeito, que também é economista, aponta que esses recursos podem crescer ao circularem na economia local, chegando a até 20% do PIB estadual. Firmino lembrou que em períodos de crise como os de seca, o PIB piauiense ainda assim cresceu com recursos de políticas de combate a instabilidade na economia.

"Essa demanda agregada que tem sido injetada pelo auxílio emergencial ela poderá compensar parcialmente ou totalmente essa queda de atividade econômica que nós tivemos", disse. 

Foto: Ascom PMT

Reabertura com o "pé no freio"

Nesta quarta-feira (1), a prefeitura também divulgou os dados da amostragem mais recente que apontam que os casos de Covid-19 na capital chegaram ao platô da curva de contaminação e deverão apresentar índices de crescimento cada vez menores. Ainda assim, Firmino reforçou que a flexibilização do decreto de isolamento implica em maior monitoramento da contaminação na cidade e fiscalização dos setores reabertos. 

"Se houver qualquer problema, a prefeitura de Teresina não exitará em apertar o freio de mão", alertou.

Novas oportunidades

Ainda avaliando o cenário econômico, Firmino Filho assinalou que um "novo mundo" vai surgir e que os empreendedores devem estar "de mente aberta" para aproveitar as novas oportunidades com a mudança no comportamento dos consumidores que deverão estar mais receosos para compras presenciais.

"Oportunidades para novos negócios, novas formas de venda, novas formas de compra. Não tenho dúvida da capacidade empreendedora, da capacidade de venda, da inteligência que os nossos líderes empresariais têm, e novos líderes empresariais vão surgir e novos empresários vão surgir", disse.

Valmir Macêdo
[email protected]

 

Imprimir