Cidadeverde.com
Geral

Com fim da greve, Strans vai adequar frota de ônibus e terminais seguem fechados

Imprimir

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

Com o fim da greve dos motoristas e cobradores de ônibus em Teresina, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) informou que vai adequar a frota de ônibus para evitar possíveis aglomerações dentro dos veículos, como medida de prevenir a transmissão do novo coronavírus entre os usuários e trabalhadores. 

Após mais de 80 dias parados, os motoristas e cobradores do sistema de transporte coletivo de Teresina decidiram suspender a greve no sábado (08). 

O superintendente da Strans, Weldon Bandeira, destaca que aguarda o "comunicado oficial do  Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro)". Tão logo essa comunicação seja feita, o superintendente confirma que os ônibus vão voltar "a atender os passageiros de todas as zonas da cidade sem a necessidade da circulação dos veículos alternativos cadastrados”.

Neste fim de semana a circulação de ônibus está suspensa diante das medidas mais restritivas de isolamento social, no lockdown parcial determinado pela Prefeitura de Teresina. 

Terminais de Integração

Weldon Bandeira ressalta que neste primeiro momento não haverá a reabertura dos terminais. Os terminais de integração foram fechados desde o mês de maio para evitar a aglomeração dos usuários e trabalhadores do sistema de transporte. Diante disso, permanecerá o formato radial de atendimento, que está em atuação, e acontece com percursos do bairro para o Centro.

“A partir do retorno oficial dos operadores, vamos reorganizar a frota para atender a população da melhor maneira, sem aglomerações e transtornos”, explica Bandeira. 

A Strans reforça que durante a paralisação "estava circulando 70% da frota em horário de pico (de 6h as 9h e de 16h as 19h) e 30% nos demais horários, ambos com percurso direto entre os bairros e centro".

Sindicato

Apesar do fim da greve, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintreto), Ajuri Dias, disse ao Cidadeverde.com que a categoria vai pedir a intervenção da Justiça para que as empresas adotem melhores protocolos para evitar a disseminação do coronavírus. Segundo o representante do sindicato, os motoristas e cobradores estão com medo de serem contaminados.

Máscaras

Em julho, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) divulgou uma série de medidas de segurança para o uso do transporte público de Teresina durante a pandemia do novo coronavírus. Dentre elas, o uso obrigatório de máscara pelos passageiros e operadores.

 

Carlienne Carpaso
[email protected] 

Imprimir