Cidadeverde.com
Entretenimento

Fábio Assunção fala sobre relação de parceria com os filhos: 'Ser pai é ter escuta'

Imprimir

Fotos: Reprodução/instagram/@fabioassuncaooficial

A mudança de estilo de vida assumida por Fábio Assunção vem chamando a atenção. Além de adotar uma dieta rigorosa que o fez enxugar 27 kg e rendeu um abdômen trincado, o ator tem se voltado para uma vida mais leve e integrada com o meio ambiente. "O contato com a natureza se tornou constante e uma fonte de renovação de energia".

"Mesmo agora, sempre que consigo, vou a praia, vou ver o nascer ou o pôr do sol. Eu olho o mar e vejo a vibração de vida que vem dali", contou o ator, salientando que faz isso seguindo todas as recomendações de segurança necessárias contra o coronavírus. Neste Dia dos Pais, em entrevista à revista GQ, Assunção falou também dos filhos, com quem procura ter uma relação de parceria.

"Não há ganhos em ser rígido com os filhos. Quando você é flexível com eles aprende a ter novas informações, porque eles estão nascendo num novo contexto de vida, num novo mundo. Então você não pode ser rígido com as coisas que aprendeu, porque cada um dos seus filhos vai te ensinar a ser pai" explicou o artista, ressaltando que ser pai é "uma alegria".

"Ser pai é sempre uma experiência maravilhosa, a curiosidade de saber como ele vai ser", se derreteu o ator que tem dois filhos: João, 17 e Ella, 9. "Acho que ser pai é ter escuta, saber oferecer aos seus filhos alguma coisa para que eles tenham autoestima e confiança neles e em você. É ver as coisas saírem do controle e ter prazer com isso", derreteu-se, Fábio.

Em julho, o primogênito do ator passou um mês no Rio com o pai e conta ter vivido momentos únicos. "Foi a primeira vez que vim sem ter data para voltar, compromisso com a escola. Então pudemos aproveitar o tempo com calma. Até treinamos juntos e fizemos aula de surfe", conta João, emendando que pretende seguir os passos do pai profissionalmente.

"Quero ser ator. A trajetória do meu pai me influenciou completamente. Nós conversamos muitos sobre os aspectos técnicos de seu trabalho, mas também de filmes e séries, de roteiro, direção, esmiuçamos todos os aspectos. Nossa relação atingiu muita maturidade nesse período", reflete João.

Fábio fala com carinho dos filhos, que na descrição dele, são quase opostos. "A Ella é uma tempestade. Ela não anda, pula o tempo todo! Fico impressionado com a energia expansiva e o dinamismo que é dela, ninguém ensinou isso, não", explica. "Já o João observa mais, tem um senso de humor apurado, muita sensibilidade e uma tranquilidade contagiante. Ele me ensina a valorizar o silêncio".

Para o ator, é fundamental estar aberto para escutar o que eles têm a dizer. "Eu busco ter uma relação horizontal com meus filhos. Sem imposições hierárquicas. É tudo muito conversado. Quando há diálogo a relação fica muito mais prazerosa. Nós achamos que precisamos ensinar, que nossa vivência é muito mais importante, mas acredito que é necessário olhar para os filhos com abertura para aprender. Eles têm uma visão nova sobre as coisas", pondera.

Durante o isolamento social, Fábio tem se dedicado a adquirir mais conhecimento e estudar temas que considera interessantes. "Tenho o privilégio de poder ficar em casa e fazer isolamento social, sou totalmente consciente disso. Vi nesse momento a oportunidade de aprender". O ator participa de um grupo de estudos sobre teoria dos direitos humanos, história da política brasileira, idiomas como inglês e italiano, e iorubá - idioma de um dos maiores grupos étnicos do sudoeste da Nigéria - e que tem relação direta com o Ifismo, filosofia religiosa africana, baseada na leitura do Ifá e no culto aos orixás. "São buscas que estou fazendo, intelectual, espiritual, buscando mais conexão com a natureza".

Em momento algum, o artista romantiza a pandemia. Ele consegue ver "correspondência com essa paralisação do mundo e uma manifestação de que o modo como vivemos até aqui é tóxico. A postura arrogante dos humanos com o meio ambiente, a violência, as fake news, o ódio destilado nas redes sociais, compreendo que é a natureza nos mandando pra dentro de casa, dentro de nós mesmos", acredita ele, que completará 49 anos nesta segunda-feira (10).
 

Fonte: Folhapress

Imprimir