Cidadeverde.com
Últimas

Piauienses morrem em acidente ao buscar tio que não viam há 50 anos no Pará

Imprimir

Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

José Leôncio, Balbino José Filho e Bernardino Veloso - Mortos no acidente

 

Uma história comovente que terminou em tragédia. Os três mortos no acidente envolvendo um carro de passeio e uma carreta, na BR-230, em Oeiras, eram da mesma família e retornavam de viagem do estado do Pará. 

Os irmãos José Leôncio Veloso, de 52 anos, e José Alexandre Veloso (sobrevivente) , de 50 anos, haviam saído de  Jaicós no último sábado, na companhia de um primo, Balbino José Antônio de Sousa Filho, de 26 anos, conhecido como Sousinha. Eles estavam em busca do tio, Bernardino Leôncio Veloso, de 88 anos, que também morreu no acidente. 

O cidadeverde.com conversou com a esposa de José Leôncio, um dos mortos no acidente. Lúcia Veloso contou que os irmãos haviam tomado conhecimento do paradeiro do tio, através da internet há cerca de um mês e resolveram buscá-lo para morar em Jaicós. 

"Eles foram buscar, porque ele não tem família. Ele  saiu do Piauí quando os sobrinhos não eram nem nascidos. Há um mês, botaram na internet a foto e eles reconheceram. Pediram para alguém da família ir buscar, porque ele estava desprezado e com problemas de saúde. Eles se comoveram, porque são sobrinhos, e resolveram ir buscar", disse Lúcia ao cidadeverde.com.

Bastante abalada, a esposa de José Leôncio afirmou que os familiares não mantinham contato com o idoso há mais de 50 anos. Ela diz que os dois irmãos conheceram pessoalmente o tio durante a viagem. 

O acidente aconteceu quando tio e sobrinhos retornavam do estado do Pará e estavam distantes pouco mais de 100 Km de Jaicós, após percorrerem mais de 1000 quilômetros de estrada. 

Na manhã desta quarta-feira(16), familiares das vítimas estiveram na Delegacia de Oeiras para providenciar a liberação dos corpos. 

José Alexandre Veloso, de 50 anos, único sobrevivente do acidente segue internado na Unidade de Pronto Atendimento de Oeiras, mas não corre risco de morte, segundo a assessoria de comunicação da unidade.


Natanael Souza
[email protected]

 

Imprimir