Cidadeverde.com
Últimas

Disputa de facções levou a morte da criança no Torquato Neto, diz comandante da PM

Imprimir

Foto: arquivo TV Cidade Verde

A invasão ao residencial Torquato Neto, na zona Sul de Teresina, que matou uma criança de dois anos e nove meses foi motivada pela disputa de facções criminosas. Além da pequena Maria Vitória dos Santos que morreu com um tiro na cabeça, mais três pessoas foram baleadas, incluindo o alvo dos tiros que seria um suspeito identificado apenas como Sementinha. 

Foto: Graciane Sousa/ Cidadeverde.com

A pequena Maria Vitória completaria três anos de idade em dezembro

O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O Cidadeverde.com apurou que o alvo dos criminosos teria sofrido, pelo menos, outras cinco tentativas de homicídios. Sementinha está baleado e ainda não foi identificado. 

Moradores do residencial há tempos sofrem com a violência urbana. Muitos, inclusive, deixaram os apartamentos que são do programa  Minha Casa Minha Vida devido à criminalidade. Além de assaltos são muitas a denúncias de que os apartamentos servem de esconderijo de criminosos, armamentos, bem como pontos de comercialização de drogas. No início do mês, por exemplo, a Delegacia Especializada em Prevenção e Depressão a Entorpecentes (Depre) desencandeou ação integrada e fez duas prisões, um um investigado em quatro crimes, incluindo um homicídio; o segundo alvo de uma investigaçao de latrocínio (roubo seguido de morte). 

Disputa de traficantes

O comandante da Polícia Militar do Piauí, coronel Lindomar Castilho, informou ao portal Cidadeverde.com que a morte da criança tem haver com disputa de traficantes.

"Na região há uma disputa entre o traficante Ramon, que está preso e o Sementinha. Eles tentaram executar o Sementinha, pois os desafetos acham que a prisão tem haver com deduragem. E lá, existe uma disputa pelo comércio de droga, alguns líderes são presos e quando retornam querem ocupar o comércio que ficou vago com a prisão, uma realidade em todo o País", informou Lindomar Castilho. 

O coronel lembrou que o residencial Torquato Neto já foi alvo de operação com busca e apreensão em 20 apartamentos. De acordo com a Polícia, os imóveis desocupados são depósitos de material ilícito.

"Há muita gente envolvida, não podemos generalizar, existem muitos pais de família de boa índole, e daremos resposta. A criança foi morta no tiroteio entre eles. A Polícia chegou e a criança já tinha sido atingida e foi socorrida até mesmo pela Polícia. Lamentamos sua morte", disse o comandante da PM.  

 

Graciane Sousa e Yala Sena
[email protected]

Imprimir