Cidadeverde.com
Últimas

Sasc implanta sistema que avalia trabalho dos Conselhos Tutelares do Piauí

Imprimir

A Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Direitos Humanos (Sasc), por meio da Coordenação Estadual do Sistema de Informações para Infância e Adolescência (Sipia-CT), em parceria com o Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Piauí (Cedca) e com a Associação de Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do Piauí, visitou, no período de 21 a 24 de setembro, os municípios de Santa Rosa do Piauí, Colônia do Piauí, Simplício Mendes, Santo Inácio do Piauí e João Costa para aplicação de questionário de implantação do Sipia-CT e elaboração de um documento que demonstra a atual realidade do trabalho executado pelos Conselhos Tutelares do Estado.

O questionário – elaborado de comum acordo pela equipe de monitoramento – permite identificar os conselheiros tutelares, a infraestrutura, os desvios e os desmandos dos gestores.

Ao todo, já foram visitados 37 municípios no Piauí para a instalação do Sipia-CT. As informações estão baseadas no relatório parcial do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Piauí (Cedca), responsável pela implantação do sistema no estado.

Para o secretário da Sasc, Zé Santana, o momento agora é de agradecer e de pedir atenção redobrada na hora de preencher os cadastros. “Temos um desafio pela frente, nosso estado precisa urgentemente mudar um cenário negativo em relação ao Sistema Nacional de Informações para a Infância e Adolescência e é necessário que todas as ações pertinentes à atuação dos conselheiros sejam devidamente repassadas ao Sipia-CT, permitindo um acompanhamento e planejamento mais eficaz diante dos problemas ocorridos. Para isso, pedimos aos conselheiros uma atenção redobrada com o fornecimento de informações que definirão as novas diretrizes e objetivos”, diz o gestor.

Zé Santana completa que “o Governo do Piauí, por meio da Sasc, faz a sua parte e apoia integralmente todos os esforços que contribuam com a atualização e a circulação das informações que servirão para melhor o trabalho dos conselheiros tutelares no desenvolvimento de suas ações, sempre contando com nossos esforços, seja como parlamentar ou como secretário de Estado”.

O presidente do Cedca, Antônio José, explica que, para terem o resultado, foi feito um levantamento dos dados e informações do Sipia. “Elaboramos um relatório sobre as nossas andanças no estado, e por meio dele é possível conhecer um pouco da realidade dos Conselhos Tutelares, além, é claro, de criar uma linha direta para uma comunicação entre a Sasc e o Cedca. Com a continuidade desse trabalho, até meados de 2021, o Piauí deixará de ser o último no ranque dos Estados que alimentam o Sipia para se tornar um dos primeiros colocados,” comenta Antônio.

O relatório parcial das visitas aos 37 municípios já foi condensado e sistematizado em um único documento para ser entregue ao Ministério Público do Estado.

 

[email protected]

Tags: sascgestores
Imprimir