Cidadeverde.com
Revista

Pela primeira vez, eleições na OAB terão chapas com 50% de mulheres

Imprimir

Foto: divulgação OAB-PI

Aprovado no ano passado pelo Conselho Federal da OAB, o projeto de paridade de gênero passa a valer nas eleições da entidade deste ano, previstas para o mês de novembro.  

Com o efeito, as chapas só serão registradas se alcançarem a cota de 50% de mulheres, tanto para titulares como para suplentes. 

A proposta na OAB foi apresentada por Valentina Jungmann, Conselheira Federal do Estado do Goiás. O Piauí foi o primeiro a votar a favor do projeto no Colégio de Presidentes de Seccionais que, na opinião da advogada Élida Franklin, ouvidora geral da OAB-PI, garante a democracia da classe. 

Foto: divulgação OAB-PI

Atualmente, no Brasil, o número de profissionais que atuam na advocacia é composto por cerca de 609 mil homens e 609 mil mulheres. 

“Hoje temos um cenário com 50% de advogados e 50% de advogadas, portanto, nada mais justo que essa proporção seja representada nos cargos de gestão”, defende a advogada.


Da Redação
[email protected]

Imprimir