Cidadeverde.com
Política

Ciro e Wellington Dias se encontram em raro momento no velório de Firmino Filho

Imprimir

Fotos: Roberta Aline

 

Em trincheiras diferentes e adversários declarados, um momento raro foi presenciado no velório do ex-prefeito Firmino Filho no início da tarde desta quarta-feira (7). 

O governador Wellington Dias (PT) e o senador Ciro Nogueira, presidente Nacional do Progressistas, deram uma trégua e se cumprimentaram em um sinal de respeito. Os dois, desde que anunciaram o rompimento, têm evitado se encontrar, mas hoje eles ficaram frente à frente quando ocorreu a missa e teve o momento de abertura do caixão para despedida dos familiares e amigos.  Bastante abalados, os dois políticos se cumprimentaram e as mãos, coincidentemente, estavam em cima do caixão. 

O aceno foi uma simbologia ao próprio Firmino Filho que mesmo adversário ferrenho dos petistas procurou ter uma relação de parceria e respeito com o governo do estado e junto aos parlamentares do PT. A parceria que mais chamou atenção entre Firmino e o governador foi durante a pandemia.

Durante o velório, Ciro se mostrou bastante impactado, não conseguiu nem falar com a imprensa. Em rede social, o senador expressou seu pesar.

 

 

O governador Wellington Dias, que estava em Brasília suspendeu agenda, e veio para o velório de Firmino Filho. O governador disse que muitos levam a política como “vida ou morte” e citou Firmino Filho como exemplo de maturidade política. “Ele convivia com os diferentes, mas defendia o povo acima de tudo”.

 

Flash Yala Sena
[email protected] 

Imprimir