Cidadeverde.com
Política

Robert Rios diz que bloqueio de recursos prejudica combate à Covid-19

Imprimir

O vice-prefeito Robert Rios (PSB), secretário de Finanças de Teresina, reagiu à decisão judicial que determinou o bloqueio de R$ 6,9 milhões da conta única da Prefeitura de Teresina para o pagamento de precatórios da Fundação Municipal de Saúde. Para Robert, o bloqueio dos recursos prejudica de forma direta as ações de combate à covid-19 na capital. 

"Essa empresa quer arrancar, de uma hora pra outra, R$  7 milhões , dinheiro que nós estamos usando numa época de emergência para enfrentar a covid-19. Como eu vou dizer para uma mãe que o filho não vai ter oxigênio? Como eu digo isso? O que nós podemos fazer? O dinheiro já é pouco, já é escasso", desabafou Robert Rios, em entrevista ao Jornal do Piauí. 

Para o vice-prefeito, o pagamento dos precatórios poderia ser feito em outro momento, após a crise sanitária ocasionada pela covid-19. "Se tem uma dívida de precatório, podemos pagar, mas escolher um outro momento. Esse é o momento de cuidar de vidas humanas.  Não podemos deixar de enfrentar essa covid, nem por um minuto, ou por um segundo. Será se as pessoas que vão receber esses precatórios vão ficar felizes de saber quantas pessoas vão morrer porque esse dinheiro não está mais no caixa da prefeitura?", questionou. 

No início desta terça-feira (27), o secretário de Finanças deve ser reunir com o prefeito Doutor Pessoa (MDB) e representantes da Procuradoria Geral do Município e da Fundação Municipal (FMS). 

Natanael Souza
[email protected]

 

 

 

 

Imprimir