Cidadeverde.com
Esporte

Palmeiras perde para o CRB nos pênaltis e está eliminado da Copa do Brasil

Imprimir

O jogador do Palmeiras vai ter pesadelo com o goleiro Diogo Silva. Ele segurou o time alviverde nos 90 minutos e, nas cobranças de pênalti, fez três grandes defesas além de marcar um gol. 

Foto - Cesar Greco - Palmeiras

A atuação histórica garantiu ao CRB a vitória por 1 a 0 no tempo regulamentar e a classificação nos pênaltis (4 a 3) para as oitavas de final da Copa do Brasil, ontem, em pleno Allianz Parque. 

Ao time do técnico Abel Ferreira não adiantou nada ter finalizado mais de 30 vezes no jogo e ter tido média de 70% de posse de bola. "Tenho muitos parentes palmeirenses. Daqui a pouco estou no grupo aí, me aguarde", brincou o herói Diogo Silva ao final da partida.

Uma justificativa para tamanha dificuldade em vencer foi que o Palmeiras teve uma dezena de desfalques. Mas tem dias que a bola teima em não entrar de um lado. O CRB surpreendeu o Palmeiras logo no início. 

Após chutão do goleiro Diogo Silva, houve desvio e a bola sobrou para Diego Torres. Ele avançou e tocou para Ewandro, que bateu na saída de Weverton para abrir o placar.

Uma justificativa para tamanha dificuldade em vencer foi que o Palmeiras teve uma dezena de desfalques. Mas tem dias que a bola teima em não entrar de um lado e balança as redes em uma única oportunidade do outro. 

O CRB surpreendeu o Palmeiras logo no início. Após chutão do goleiro Diogo Silva, houve desvio e a bola sobrou para Diego Torres. Ele avançou e tocou para Ewandro, que bateu na saída de Weverton para abrir o placar no Allianz Parque.

O Palmeiras foi para cima e pressionou o adversário. Criou 16 oportunidades de gol e teve 70% da posse de bola somente no primeiro tempo. A chance mais clara nos 45 minutos iniciais foi com Rony, que recebeu lançamento e desviou do goleiro. O zagueiro Gum salvou na linha e evitou o empate.

A história se repetiu no segundo tempo. O time alviverde pressionava de todas as maneiras. Logo no minuto inicial, Luiz Adriano, na pequena área, livre, parou em Diego Silva.

em a preocupação com o setor defensivo, o Palmeiras quase foi surpreendido no contra-ataque. Weverton saiu nos pés de Diego Torres e salvou.

O CRB continuava fechado em sem campo de defesa e mal conseguia sair de sua defesa. Com a área dos visitantes congestionada, Gustavo Scarpa começou a arriscar de longe.

Foram pelo menos cinco chutes que levaram perigo à meta adversária. Mas nada de a bola balançar as redes. Precisou dos pênaltis para a vaga suada finalmente ser garantida.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir