Cidadeverde.com
Geral

Cresce surto de covid-19 na China

Imprimir

Foto: Roberta Aline/Cidadeverde.com 

A pior onda de coronavírus na China desde o início da pandemia se intensificou nesta quarta-feira, 4, após ser detectado que um surto de casos ligados ao aeroporto internacional na cidade de Nanjing atingiu pelo menos 17 províncias. Segundo a Associated Press, a China relatou 71 novos casos de covid-19 de transmissão local hoje, mais da metade deles na província costeira de Jiangsu.

Em Wuhan, testes em massa mostraram que alguns dos novos casos relatados têm um alto grau de semelhança com os casos descobertos na província de Jiangsu. As infecções foram classificadas como sendo causadas pela variante Delta, identificada pela primeira vez na Índia.

O aumento de infecções também foi observado no Japão, à medida que casos atingem recorde em Tóquio, cidade-sede das Olimpíadas. Segundo o ministro da Saúde, Norihisa Tamura, a variante Delta está levando a uma disseminação de infecções "nunca visto no passado", e defendeu uma nova política de pedir aos pacientes com sintomas mais brandos de se isolar em casa em vez de ir ao hospital.

Na esteira da imunização mundial contra a doença, nos Estados Unidos, o Departamento de Saúde Pública de São Francisco e o Hospital Geral Zuckerberg de São Francisco afirmaram que os pacientes que receberam a vacina de dose única covid-19 da Johnson & Johnson podem receber uma segunda injeção produzida da Pfizer ou da Moderna, declarou a CNBC.

Autoridades disseram que estão permitindo que os pacientes recebam injeções extras devido ao alto número de solicitações que estão recebendo dos residentes. No entanto, eles destacaram que a vacina Janssen é altamente eficaz contra o vírus e suas variantes. Apesar da medida, as autoridades ressaltaram que não representa uma mudança na política do país.

Hoje, o mundo ultrapassou a marca de 200 milhões de casos de covid-19, de acordo com uma contagem feita pelo site Worldometers. Os casos voltaram a subir em várias partes do mundo nas últimas semanas por causa da variante Delta, apesar das mais de 4 bilhões de doses de vacinas já aplicadas globalmente. 


Fonte:Estadão Conteúdo

Imprimir