Cidadeverde.com
Esporte

Governo de SP libera 12 mil torcedores em Brasil x Argentina pelas Eliminatórias

Imprimir

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

 

O governo do Estado de São Paulo autorizou a presença de público na Neo Química Arena, em São Paulo, para o confronto entre Brasil e Argentina, no próximo dia 5, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, no Catar. O anúncio veio pela Secretaria Estadual de Esportes e Lazer, que trata a partida como um evento-teste para liberar público nos estádios locais, seguindo os protocolos sanitários.

De acordo com o comunicado, os torcedores deverão comprovar que não estão com a covid-19 por meio de um teste negativo realizado até 48 horas antes do jogo. Os apoiadores passarão por outro teste após o fim da partida e serão acompanhados nos 15 dias seguintes.

A secretaria comandada por Aildo Rodrigues Ferreira citou o avanço da vacinação e a baixa porcentagem de ocupação dos leitos de UTI no estado como justificativas para a liberação pontual. A taxa de ocupação no momento é menor do que 40%. Recentemente, o Estado atingiu a marca de 74% da população vacinada com uma dose e 33% totalmente imunizada, com duas ou uma única dose.

"A Secretaria de Esportes do Estado informa que a partida entre Brasil e Argentina, no próximo dia 5, será um evento-teste, com a participação de 12 mil torcedores. Será autorizada apenas a presença de torcedores que apresentarem teste negativo realizado em até 48 horas antes do evento. Após a partida, todo o público presente será testado e acompanhado por 15 dias. O cenário atual da pandemia, com diminuição da ocupação de leitos de UTI para menos de 40% em todo o Estado e o avanço da vacinação, permite que sejam realizados eventos-teste, com controle e acompanhamento de especialistas", informou a nota oficial.

O clássico sul-americano fará parte de uma rodada tripla disputada pela equipe do técnico Tite na Data Fifa de setembro. Mais cedo, a Premier League, responsável pela organização do Campeonato Inglês, anunciou que seus clubes não vão liberar os atletas para as seleções, o que afeta a presença de nove jogadores brasileiros. O ataque é o setor mais prejudicado, com quatro ausências.

Os desfalques são os goleiros Allison e Ederson, o zagueiro Thiago Silva, os meias Fred e Fabinho e os atacantes Gabriel Jesus, Roberto Firmino, Richarlison e Raphinha, novidade na última convocação.

Antes do sexto duelo entre Neymar e Messi por seleções, o time brasileiro vai a Santiago enfrentar o Chile, no dia 2. Uma semana depois, encara o Peru, na Arena Pernambuco, no Recife. Praticamente classificado para a Copa do Mundo de 2022, o Brasil lidera as Eliminatórias com 100% de aproveitamento - são seis vitórias nas seis primeiras rodadas. A Argentina é a segunda colocada, com 12 pontos. O último time na zona de classificação direta é o Uruguai, com 10.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir