Cidadeverde.com
Geral

Defesa diz que estudante de medicina está em Teresina e deve se entregar; PF emite alerta

Imprimir

Foto: Reprodução/redes sociais

A defesa de Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira, investigado por pelo menos quatro estupros contra crianças, informou na manhã desta quarta-feira (13) que o estudante de medicina está em Teresina atualmente e deve se entregar às autoridades. Ao Cidadeverde.com, o advogado Eduardo Faustino, que representa o suspeito no caso, disse que aguarda apenas a notificação oficial sobre o pedido de prisão expedido pela justiça. 

“Nunca foi nosso objetivo obstruir a prestação jurisdicional”, disse o advogado, ao ressaltar que a apresentação só deve acontecer após a defesa ter acesso ao mandado. “Eu não fui informado da decisão de prisão. Não tenho como apresentar alguém sem que haja certeza sobre isso”, completou Eduardo Faustino. 

A defesa do estudante de medicina ainda questiona o pedido de prisão e diz que o inquérito não foi concluído ainda, situação que não justificaria a prisão preventiva. “Sequer foi concluído o inquérito ainda. O caso já é tratado como se o investigado fosse um condenado”, avaliou o advogado de defesa. 

Eduardo Faustino ainda rebate a informação de que o estudante estaria foragido e não foi localizado para prestar depoimento durante as investigações. Segundo ele, o que aconteceu é que a defesa ingressou com pedido de renúncia ao direito de interrogatório. 

“É uma deliberação da defesa, optar por aguardar a produção de provas, para falar depois. Ele está habilitado nos autos do inquérito e é representado por mim. Foragido é aquele que é indiferente às investigações. Estamos acompanhando as investigações”, disse. 

A prisão preventiva do estudante de Medicina Marcos Vitor Aguiar Dantas Pereira foi decretada pelo Juiz da Central de Inquéritos, Valdemar Lima. A confirmação foi dada ontem (12) pela Polícia Civil do Piauí que disse não ter localizado o estudante em nenhum dos endereços ligados a ele. 

PF emite alerta 

A Polícia Federal também foi acionada para auxiliar nas buscas pelo estudante de medicina suspeito de estupros. Por meio de nota, a PF informou que todas as unidades nas fronteiras aéreas e terrestres foram comunicadas e estão em estado de alerta, em virtude da possibilidade da tentativa de fuga do suspeito para o exterior. 

O caso 

O estudante de medicina foi denunciado na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) por familiares no último mês de agosto, após ter sido descoberto no mês de julho deste ano. Ele é apontado como autor de abusos sexuais contra quatro crianças, entre elas as duas irmãs. 

O conteúdo do depoimento de uma das irmãs do estudante chocou os familiares, que seguem em campanha nas redes sociais pedindo o cumprimento do mandado de prisão preventiva. 

 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir