Cidadeverde.com
Política

Dr. Pessoa diz que não jogará reforma da Previdência para “debaixo do tapete”

Imprimir
  • 5.jpg Romulo Piaulino/Semcom
  • 4.jpg Romulo Piaulino/Semcom
  • 3.jpg Romulo Piaulino/Semcom
  • 2.jpg Romulo Piaulino/Semcom
  • 1.jpg Romulo Piaulino/Semcom

O prefeito Dr. Pessoa (MDB) afirmou nesta quarta-feira (24) que não jogará para “debaixo do tapete” a reforma da previdência municipal a ser realizada em Teresina ainda neste ano. 

Segundo dados do Instituto de Previdência do Município de Teresina (IPMT) o déficit atuarial da Previdência é R$5,8 bilhões. Dr. Pessoa atribuiu  gestão do PSDB, comandada pelo ex-prefeito Firmino Filho a responsabilidade pelo rombo bilionário. 

“Há décadas que já vem [o déficit] por falta de atitudes da administração anterior, mas esse prefeito não joga para debaixo do tapete, não. Já conversei pessoalmente com o pessoal do IPMT”, disse. 

Conforme dados apurados pela reportagem, a situação se arrasta por anos na capital, porém, se agravou desde 2019 devido à decisão de não se realizar a reforma da Previdência. Agora, o prazo para que a administração municipal faça a adequação vai até o dia 31 de dezembro. 

O emedebista ainda comparou a situação dos servidores do IPMT como a de um paciente a caminho da Unidade de Terapia Intensiva (UTI).  

“O prefeito terá que pegar no caminho de ir para UTI. Ou seja, o funcionário que é aposentado, pensionistas e outros que estava a beira da falência por falta de atitude do passado”, completou. 

As declarações de Dr. Pessoa foram dadas durante o evento de inauguração da reforma de um centro de capacitação do bairro  Vermelha totalmente reformado. A obra foi realizada com emenda parlamentar do vereador Dudu Borges (PT) no valor de R $217 mil. 

O vereador esteve presente na solenidade, além do presidente da Fundação Wall Ferraz, Maykon Silva.

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir