Cidadeverde.com
Economia

Escolas particulares discutem reajuste de mensalidade para 2022

Imprimir

Com a proximidade do período de matrículas, as escolas particulares de Teresina já iniciaram as discussões a respeito do reajuste das mensalidades para o ano letivo de 2022. De acordo com o Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino (Sinepe), o percentual deverá ser superior a 10%, para garantir a reposição da inflação e adequar as novas planilhas de custos. 

“Cada escola, dentro da sua singularidade, vai colocar o aumento dentro da sua planilha de custos. Tem escola que aumentou os custos, investiu em tecnologia, em infraestrutura para os alunos. Tudo isso é colocado dentro de uma planilha. O que temos a informação é que a inflação está em torno de 10%. Essa reposição, com certeza, será acrescentada, até para que as escolas tenham uma viabilidade de funcionamento”, destacou o presidente do Sinepe, Leonardo Airton. 

As escolas também defendem que as atividades em 2022 aconteçam totalmente de forma presencial, deixando de lado o modelo híbrido, adotado em boa parte da pandemia da covid-19. 

“Diante dos índices de vacinação, a gente já roga por um ensino 100% presencial. A escola é um ambiente seguro, isso já é comprovado. Todos os profissionais de educação já estão vacinados, tanto os professores quanto os auxiliares”, defendeu o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino do Piauí. 

 


Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir