Cidadeverde.com
Geral

Pais podem perder guarda de filhos após flagrante de adolescentes em festas

Imprimir
  • 04.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • 03.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • 02.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com
  • 01.jpeg Renato Andrade / Cidadeverde.com


A operação de combate à exploração sexual infantil resultou em 18 estabelecimentos notificados, três prisões de adultos e 79 crianças e adolescentes resgatados. As prisões foram do dono do bar e funcionário na festa no bairro Vale Quem Tem, zona Leste de Teresina e outro proprietário de bar na avenida Maria Antonieta Burlamarqui, no bairro  Samapi. Cerca de 90% dos flagrantes foram venda de bebida alcoólica para menores. 

A operação  Parador contou com a presença de agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Conselhos Tutelares, Coordenadoria de Direitos Humanos da prefeitura de Teresina, Policias Militar e Civil. A operação ocorreu entre os dias 2 e 18 de maio em todo o Piauí. 

Segundo o coronel James Sean, comandante do Policiamento Especializado da PMPI, os estabelecimentos eram casas de shows e bares, que permitiam a presença de crianças e adolescentes sem responsáveis e até a venda de bebida alcoólica. 

“Essas situações, em razão dos ambientes encontrados, não encontramos a ideia da exploração, mas a vulnerabilidade da criança e do adolescente em permanecerem nestes locais”, destacou o coronel. 

Nesses locais, os agentes que trabalharam na operação encontraram crianças e adolescentes com idades que variam de 11 a 17 anos.

“Fizemos a operação nos demais municípios do Estado, principalmente onde havia mais chance de haver abuso contra nossas crianças e adolescentes. Através do trabalho da inteligência da PM, PRF e pelos Conselho Tutelares conseguimos obter êxito”, destacou o inspetor da Polícia Rodoviária Federal no Piauí, Danilo Teive. 

Além dos estabelecimentos notificados e das prisões efetuadas, a operação ainda abordou quase 1.700 mil pessoas nas rodovias federais, estaduais e nos estabelecimentos fiscalizados. 

“E isso nos permitiu atacar de maneira mais cirúrgica nesses pontos onde a exploração era mais passível de acontecer”, completou o coronel James Sean. 

Ao todo, 130 estabelecimentos foram fiscalizados em todo o Piauí. 

Os pais das crianças e dos adolescentes encontrados em situações de vulnerabilidade foram notificados e, se o caso voltar a se repetir, eles podem perder a guarda da criança ou do adolescente. 

“Nós tivemos esse caso onde mais de 70 jovens foram encontrados em uma festa que foram conduzidos à Central de Flagrantes para os pais buscarem seus filhos. Aqueles que não foram, a Secretaria deixou em casa e também foram notificados esses pais para que possam responder perante o Conselho Tutelar e posteriormente ao Ministério Público”, frisou André Santos, gerente de Direitos Humanos da Semcaspi. 

Um minuto de silêncio 

Momentos antes da coletiva onde foram apresentados os dados da operação, os agentes da Polícia Rodoviária Federal do Piauí fizeram um minuto de silêncio em frente à sede da PRF em Teresina, na Avenida João XXIII, em homenagem aos policiais da coorporação que foram assassinados a tiros na quarta-feira em Fortaleza, no Ceará. 


Nataniel Lima 
[email protected]

Imprimir