Cidadeverde.com
Política

Dr. Pessoa confirma nova reforma e nega saída de André Lopes da Secretaria de Governo

Imprimir

Foto: Renato Andrade/ Cidade Verde

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (Republicanos), confirmou ao portal Cidadeverde.com que fará em uma nova reforma administrativa, possivelmente no início do mês de outubro deste ano, e adiantou que, desta vez, as mudanças também serão políticas. 

“Reforma administrativa e política é no dia três ou quatro de outubro. É um hibridismo, administrativo e político”, destacou Dr. Pessoa sobre novas possíveis mudanças no secretariado da capital.   

NÃO VAI MEXER NO ANDRÉ LOPES

Por enquanto, o prefeito descartou fazer alterações e garantiu que o advogado André Lopes, secretário Governo (Semgov) permanece no cargo. A troca do secretário de Governo tem sido uma reivindicação de vereadores que respingou, inclusive, na saída de Enzo Samuel (PDT) da liderança do prefeito da Câmara.

Em entrevista à imprensa, o prefeito fez elogios a atuação de André Lopes e o classificou como um profissional “sério e honesto”. Dr. Pessoa, porém, fez uma ressalva ao secretário: ele tem que ser mais flexível. 

“Nunca nem pensei [em tirar o André Lopes], só fica ao lado do prefeito quem pensa no bem de Teresina. O André Lopes é cria do Banco do Brasil, um dos melhores advogados do Piauí. É um homem sério e honesto, mas tem que ter pequenas flexibilidades. Não pode ser como aquele poste ali”, afirmou apontado para a estrutura que sustenta a fiação elétrica que estava próximo ao local da entrevista. 

SECRETARIA DE ESPORTES 

Dr. Pessoa negou qualquer possibilidade do retorno do secretário de Esportes Renato Berger (PSD) à Câmara para assumir novamente a liderança. 

“Não tem cogitação ou movimentação por parte da prefeitura o resto é mimimi”, destacou. 

LIDERANÇA NA CÂMARA

O prefeito também tem deixado claro não ter pressa para nomear um novo líder na Casa. Ele afirmou que quer fazer a escolha coletivamente, em consenso com aliados e que a definição deve sair apenas no final do mês.  

“Por enquanto, estou sendo líder de mim mesmo. Depois que vou analisar esse problema. Essa é uma questão por etapas. Todos que me abraçaram na prefeitura e até um que me abraçou por trás depois tem a capacidade”, disse. 

 

Paula Sampaio
[email protected]

Imprimir