Cidadeverde.com
Geral

Coragem é o combustível para o sucesso no mundo virtual, diz especialista

Imprimir

Foto: Ascom


João Mendes, um dos maiores empresários do mundo digital, explica que a a coragem é um dos maiores alimentos para ganhar notoriedade no mundo virtual. 

O empresário multiplataforma já consegue mais de 50 bilhões de impressões na internet e explica que isso esta diretamente ligado a iniciativa: “ Falta a muitos, a coragem de sair da casinha e, então, se conectar a boas pessoas. A virada de chave acontece ao se juntar a um bom time capaz de explorar, valorizar bem aquilo que de melhor ela carrega consigo, a sua digital... Meu irmão Gustavo é um bom exemplo do que significa ter um talento, querer desenvolvê-lo e batalhar por isso. Ele só bombou nas redes porque acreditou ser muito bom no humor, no improviso, trabalhou duro, meteu as caras e foi atrás dos contatos certos.”, explica o empresário.  

"Em minha trajetória, consegui despertar e fazer crescer pessoas dos mais diferentes perfis e com as mais diferentes habilidades – pessoas habilidosas e esperançosas de melhorar de padrão de vida, como um padeiro que deu certo, uma jovem que faz libras que deu muito certo, um, dois, alguns humoristas natos que precisavam de um empurrãozinho e que hoje bombam nas redes... Mas eu não faço ninguém ser. Quem está comigo faz sucesso porque “é”. Eu consigo revelar, olhar quem já ‘é’, e extrair o melhor dele. Não dou talento para ninguém. Não tenho superpoderes. As pessoas nascem com o dom, carregam uma missão, um propósito de desenvolvê-lo e, não sem esforço, o realizam. Consegue ir mais longe quem descobre o seu dom, arregimenta boas pessoas para ajudá-lo a carregar o seu propósito, a sua luz, ou a sua missão, o seu trabalho”, diz 

O empresário ainda destaca que o mundo virtual esta diretamente ligado a conteúdos incríveis, o que pode determinar o sucesso de casa um, inclusive os influenciadores digitais que estão trabalhando muito para isso desde que o mundo é mundo: "A internet está cheia de histórias legais de pessoas influenciando outras. Olhe para dentro de você e observe: O que sabe fazer de melhor? É aquele cara sempre disponível para ajudar? A gente sabe que tem muita gente com potencial para ajudar que não está ajudando e tem um mundão necessitando de uma ajuda que não vem. É pintor de carros? Padeiro? Músico? Faz ideia dos milhares de pintores ‘adormecidos’ por aí que dariam tudo para aprender esse ofício e ganhar uma profissão? Consegue imaginar quantos estão querendo aprender a fazer pão e abrir o próprio negócio? Ou outros tantos apreciadores da música, doidos para aprender a dedilhar um violão e faturar uma graninha extra?”, questiona João.

 

Da Redação
[email protected]

 

Imprimir