Cidadeverde.com
Geral

Imepi flagra irregularidades em 39% dos produtos típicos para as festas juninas

Imprimir

A Operação Festas Juninas que foi realizada pelo Instituto de Metrologia do Estado do Piauí (Imepi) encontrou irregularidades em 39% dos produtos fiscalizados. Foi realizada uma fiscalização em 33 produtos, a grande maioria são bastante consumidos nesse período de festas juninas, como coco ralado, massa de arroz, ketchup, feijão, leite em pó, doces como pé-de-moleque, entre outros.

Dos 33 produtos fiscalizados, foram encontradas irregularidades em 13, que estavam com a quantidade menor do que o peso que constava na embalagem. 

“Essa operação se deu início no dia 24 de maio e se estendeu até o dia 23 de junho, foram 33 produtos coletados, que são mais consumidos nesse período e os que compõe a cesta básica. Devido as essas festas juninas fizemos uma intensificação dessa fiscalização, e encontramos 13 produtos com irregularidades, nesse caso específico o consumidor estava sendo lesado pois estavam com gramas a menos, como azeitonas, feijão enlatado, massa de arroz, feijão, biscoito cream craker e outros mais”, explicou Maycon Danilo, diretor do Imepi.

Ele destacou esse foi o maior percentual já encontrado, em relação a quantidade de produtos fiscalizados, e a quantidade com problemas.

“Dá um percentual de 39,4%, que foi o maior percentual que já encontramos durante esses quase 8 anos de trabalho, nos surpreendeu muito, pois esses produtos foram coletados e a perícia foi feita perante a presença do fabricante, nesse caso específico, os fabricantes serão penalizados, com sanções administrativas que são autuações de multas, que variam R$ 100 a R$ 1,5 milhão”, destacou.

O diretor do Imepi disse que a população e os revendedores são os principais prejudicados quando o empresário decide colocar na embalagem menor quantidade, do que afirma ter.

“Se trata de um produto pré-vendido, onde tem na embalagem que tem 500 gramas, quanto vai fazer uma análise, percebe que se perdeu uma quantidade significativa, e a margem de lucro para quem trabalha em restaurante, que a margem não é tão grande, o prejuízo é grande. Os que fazem isso, esses empresários que usam de má fé, tem vantagem, pois quem trabalha de forma correta, e tenta proporcionar um preço melhor, leva um prejuízo”, destacou.

Segundo o Impei foram encontradas irregularidades em: azeitona recheada, azeitona verde com caroço, farinha de arroz, flocão de arroz, azeitonas verdes, cola escolar, feijoada enlatada, ketchup, extrato de tomate, biscoito cream cracker, arroz, macarrão instantâneo e feijão. Os empresários serão notificados e devem ser multados pelas irregularidades.

 

Bárbara Rodrigues e Gorete Santos
[email protected]

Imprimir