Cidadeverde.com
Geral

Babá baleada na cabeça segue em coma induzido no HUT e família pede orações

Imprimir

Foto: Arquivo/Cidadeverde.com 

O esposo da babá baleada durante uma briga familiar na zona Sul de Teresina informou ao Cidadeverde.com que o estado dela continua grave. Juliana da Silva, de 36 anos, segue em coma induzido no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) e fazendo drenagem para retirada do sangue. 

“Agora, às 11 horas vamos fazer uma visita. A última informação é que ela continua em coma induzido, tomando medicação e reagindo bem. Os sinais vitais dela estão funcionando normalmente”, disse o marido de Juliana, que não quis se identificar. 

Os dois são casados há nove anos e têm duas filhas, e uma 11 anos e outra de 4 anos. 

O marido ainda informou que a família está abalada e em oração pela recuperação de Juliana.

O marido ainda confirmou que há cerca de um ano a esposa trabalha na casa onde foi registrada a discussão familiar que terminou em duas mortes. Segundo ele, Juliana cuida de uma criança de cinco anos e de um idoso que também vive na residência.

Ele ainda relatou que a esposa não estava dentro da casa no momento em que foi atingida na cabeça por um disparo de arma de fogo. Ela estaria debaixo de um cajueiro que fica na parte externa. 

“Estamos todos abalados e pedindo orações”, destacou o marido. 

O caso 

Uma discussão familiar terminou com duas pessoas mortas no último sábado em uma residência no bairro São Pedro, zona Sul de Teresina. Os cunhados Felipe Holanda e Daniel Flaubert, baleados durante a briga, chegaram a receber atendimento médico no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiram aos ferimentos e morreram horas após o episódio.

Felipe Holanda, que era servidor do Tribunal de Justiça, morreu no início da noite de sabádo, após um procedimento cirúrgico. 

Já Daniel Flaubert, que era instrutor de tiros, morreu na madrugada de domingo

A versão que a Polícia Civil apura é que os dois cunhados iniciaram uma discussão após um deles, Daniel, se irritar com o choro do sobrinho. O pai da criança, Felipe Holanda, não teria gostado das reclamações e os dois iniciaram a briga.

 

 

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir