Cidadeverde.com
Últimas

Sesapi orienta municípios para evitar subnotificações da varíola dos macacos

Imprimir
 
Após a confirmação do quarto caso da Varíola dos Macacos (Monkeypox) em pacientes no Piauí, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesapi) alerta os municípios para a necessidade de notificação dos casos suspeitos e coleta do material para a realização de exames de diagnóstico da doença. 
 
Coordenadora do setor de epidemiologia da Sesapi, Amélia Costa explica que a orientação aos gestores municipais é para que essa coleta precisa ser realizada em até 21 dias após os primeiros sintomas.
 
“Esse é o momento de coleta do material, porque se não o caso vai ficar como descartado porque você não tem como confirmar. Hoje não se notifica casos pela confirmação clínica, mas sim laboratorial, então as vigilâncias dos municípios tem que ficar bem sensível em relação a notificação e coleta de material para a gente confirmar ou descartar o caso”, enfatizou. 
 
Segundo dados do painel epidemiológico da Sesapi, o Piauí já contabiliza 73 notificações da doença, sendo 50 suspeitos e 2 prováveis. Dos casos em investigação, 20 são de Teresina, 6 em Parnaíba, 4 em Cajueiro da Praia e 2 em Novo Santo Antônio. Até agora, 17 suspeitas foram descartadas. 
 
SINTOMAS
 
Além disso, Amélia Costa ressalta que a população também deve se atentar para os sintomas da doença. Além de febre acompanhada de dores de cabeça e no corpo, ela destaca que os ferimentos geralmente são os sinais mais comum nos pacientes que desconfiam estarem com a Monkeypox.
 
"O que mais chama a atenção, que é perceptível para todos os pacientes, é quando aparecem geralmente as vesículas. Nessa hora mais do que nunca você tem que buscar um serviço de saúde de imediato por conta da transmissão da doença”, concluiu a coordenadora.
 
Breno Moreno
Imprimir