Cidadeverde.com
Geral

Polícia prende três suspeitos de envolvimento em homicídios na zona Leste de Teresina

Imprimir

Foto: Divulgação / PC-PI

A Polícia Civil do Piauí prendeu neste sábado (03/09) três pessoas suspeitas de envolvimento em homicídios na zona Leste de Teresina. As prisões em flagrantes foram executadas durante o cumprimento de mandado de busca e apreensão em uma residência no Povoado Soinho, onde três armas de fogo foram apreendidas. 

Ao Cidadeverde.com, o delegado Matheus Zanatta, gerente de Polícia Especializada, afirmou que o exame de balística irá comprovar se as armas apreendidas foram usadas nos homicídios na zona Leste. 

“Nós só podemos dar essa resposta [de que os presos pertencem a um grupo rival das vítimas de homicídio], depois de fazer o exame de balística para saber se elas foram usadas em algum homicídio na zona Leste. Caso seja identificado, vamos verificar o grupo que eles fazem parte”, destacou o delegado. 

Os detidos foram conduzidos à Central de Flagrantes para os procedimentos legais. Os investigados já possuem passagens pela polícia. O cumprimento das ordens judiciais contou com o apoio da DRCI, Delegacia Regional de Campo Maior, GPI e Diretoria de Inteligência da PM-PI.

Homicídios na zona Leste 

Davi Silva Sampaio, de 19 anos, foi morto a tiros no dia 28 de agosto na divisa entre os bairros Vila Santa Bárbara e Árvores Verdes, na zona Leste de Teresina. O jovem foi a quarta vítima de homicídio na zona Leste da cidade em menos de 48 horas.

A primeira morte registrada neste domingo (28) foi a de um pastor da Assembleia de Deus, identificado como Jailson dos Santos, de 38 anos, ele foi assassinado a tiros após ser retirado da sua residência por três homens armados durante a madrugada.

A Polícia Militar informou que o crime ocorreu por volta das 5h, na Vila Santa Vitória, que fica localizada na região do bairro Vila Meio Norte. 

Os outros dois óbitos foram registrados na sexta-feira (26). João Batista de Melo Felício, de 51 anos, e Francisco Silva Castro, de 29 anos, foram mortos a tiros. 

 

Nataniel Lima
[email protected] 

Imprimir