Cidadeverde.com
Esporte

Com contrato no Fluminense-PI, técnico Eduardo aguarda definições de futuro

Imprimir

O trabalho de Eduardo à frente do Piauí Esporte Clube acabou se encerrando de forma bastante precoce devido a eliminação na tarde de ontem (11) da Série B do Piauiense. Mesmo com a vitória por 1 a 0 em cima do Picos o time ficou fora das semifinais da competição e com isso, após quatro jogos se encerra a primeira experiencia de Eduardo dos Santos como técnico. 

Em quatro jogos foram duas derrotas, um empate e uma vitória. Quatro pontos somados em 12 disputados, mesma pontuação de Picos e Tiradentes que se classificaram para as semifinais, porém a diferença foi no saldo de gols, por um gol o Piauí foi eliminado. Agora, Eduardo que tem contrato com o Fluminense e assim como toda sua comissão e parte do elenco estava ‘emprestado’ ao Enxuga-Rato deixa em aberto os planos para essa reta final de temporada. 

“Voltar aos trabalhos, pois temos contrato com o Fluminense e vamos ver o que vai ser decidido para futuro e o que decidirem eu estou pronto para fazer, o melhor e da forma que eu acredito”, explicou Eduardo. 

O Piauí entre as cinco equipes foi a primeira a começar a treinar. Teve pouco mais de 20 dias de atividades, realizou jogos amistosos e contou com a estrutura do Fluminense tanto na montagem de elenco com 12 peças das categorias sub20 e sub23, comissão técnica e locais para treinos. Apesar desse cenário a seu favor o time não conseguiu o tão desejado acesso e foi o único eliminado nesta fase da competição. Aos olhos de Eduardo, a ausência de algumas peças foi fator chave. 

“Começamos antes, não bem antes, com jogadores que estavam em atividade, mas se formos analisar nosso elenco é bem curto, reduzido e poucas opções. Tanto que eu tive que improvisar volante de zagueiro, volante de lateral. Sempre nesse trabalho de improvisação que não é fácil. Você está acostumado a jogar em uma posição e do nada ter que mudar precisa de um tempo para adaptar. Perdemos um jogador muito importante na minha opinião que é o Toty, pois a bola parada dele é muito boa, perdemos um atacante que não pôde ser inscrito, isso atrapalhou bastante o nosso planejamento”, frisou Eduardo dos Santos. 

Com isso, o Piauí Esporte Clube (PEC) que foi rebaixado na temporada 2021 irá ficar mais um ano fora da elite do futebol piauiense, pois o time poderá apenas em 2023 tentar um novo acesso até a Série A do futebol local. 

 

 


Pâmella Maranhão 
[email protected] 

 

Imprimir