Cidadeverde.com
Esporte

Fluminense vence o Flamengo em clássico quente e com expulsões no fim

Imprimir

O Fluminense mostrou ter superado a eliminação na Copa do Brasil e, com uma boa atuação, mas repleta de confusões, bateu o Flamengo por 2 a 1 na tarde deste domingo (18), no Maracanã, pela 27ª rodada do Brasileirão.

Foto - Mailson Santana - Fluminense FC

O resultado leva o Tricolor a 48 pontos e à vice-liderança provisória da Série A. Já o Fla permanece com 45, na quarta posição.

Os rivais cariocas voltam a campo na quarta-feira (28), às 19h (horário de Brasília), pela 28ª rodada: o Flu recebe o Juventude, enquanto o Rubro-Negro visita o Fortaleza no Castelão.

Como não podia ser diferente, o Fla-Flu começou acalorado no Maracanã. Boas chances para ambos os lados - as melhores para o Flamengo, com Thiago Maia e Arrascaeta, confusão entre Maia e Caio Paulista e até expulsão no banco de reservas: o zagueiro David Braz, único da posição entre os suplentes tricolores, reclamou da marcação de um arremesso lateral, insistiu na bronca com a arbitragem e levou o vermelho. Tudo isso em menos de 20 minutos.

Ao longo da primeira etapa, as melhores oportunidades haviam sido do Rubro-Negro. Pelo menos até os 41 minutos, quando Cano dividiu um rebote com Santos e Léo Pereira, e o árbitro Raphael Claus viu pênalti do arqueiro flamenguista no atacante argentino. 

Na cobrança, que levou pouco mais de dois minutos para ser batida, Ganso finalizou com perfeição: bola no cantinho, goleiro do outro lado, e o Flu abria o placar depois de saber segurar os avanços do rival.

A necessidade do empate fez o Flamengo avançar desde o primeiro minuto da etapa final. Porém, o time de Dorival Júnior abusou das bolas cruzadas e chegou bem em duas oportunidades, com Arrascaeta, que parou em Fábio.

Enquanto o Flamengo sofria para criar boas oportunidades, o Flu marcou e parecia ter matado o jogo: aos 32, Cano se aproveitou de bobeira da zaga, deixou Santos para trás e cruzou. Martinelli não conseguiu finalizar, mas se recuperou e alçou a bola para Nathan completar de cabeça. 

Mal deu tempo para comemorar, e, quatro minutos depois, Cebolinha se aproveitou de cruzamento e Everton Ribeiro no segundo pau e escorou para o meio, onde Gabigol estivou o pé para empurrar para o gol, devolvendo o Fla ao confronto.

Após uma discussão entre Felipe Melo e David Luiz, quatro atletas se envolveram na confusão e acabaram expulsos de jogo: Marinho, Manoel, Cebolinha e Caio Paulista.
Vini Jr.

Alvo de racismo durante o programa El Chiringuito, na Espanha, Vinicius Junior recebeu apoio da torcida do Flamengo, clube onde foi revelado. Com um cartaz erguido no Maracanã, o "Chapolin rubro-negro" valorizou a ousadia e a alegria no estilo de jogo do atacante e condenou o ato racista do empresário Pedro Bravo.

Fonte: UOL/FOLHAPRESS

Imprimir