Cidadeverde.com
Cidades

Justiça marca julgamento de acusada de matar o marido a pauladas em Teresina

Imprimir

Foto: Arquivo Pessoal

A juíza Maria Zilnar Coutinho Leal, da 2ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina, marcou para o dia 26 de outubro deste ano às 8h o julgamento de Carmelita Siqueira Castro que é acusada de matar o marido Francisco das Chagas Silva, de 69 anos, com a ajuda de Valdir Rodrigues de Oliveira no ano de 2008.

O crime ocorreu no dia 10 de outubro no Loteamento Recanto dos Pássaros, na zona Sudeste de Teresina. O crime ocorreu na residência do casal, três dias após eles se mudarem para o local. Segundo a denúncia, Carmelita e o marido Francisco, estavam bebendo com o vizinho Valdir.

Consta no processo, que a esposa pediu ao marido dinheiro para comprar refrigerante e que ele teria negado. Ela então teria convidado Valdir para matar o seu marido, e que esse pedido teria sido aceito pelo vizinho. “Há fortes indícios de que Valdir aderiu à iniciativa homicida de Carmelita por não simpatizar com a vítima, achando implicante, bem como porque tinha intenções sexuais em relação à acusada.”, afirmou a denúncia do MP. Logo depois os dois teriam então se juntado para matar o idoso.

Foram usados para matar o idoso, um machado, um pedaço de madeira rústica e duas mãos de pilão.

Agora foi marcada a data do julgamento para dia 26 de outubro de 2022 às 8 horas na sala térreo da 2ª Vara do Júri.


Bárbara Rodrigues
[email protected]

Imprimir