Cidadeverde.com
Geral

Suspeito de participar da morte de sargento morre em confronto com a PM

Imprimir

Atualizada às 10h

O 5º suspeito de participação no latrocínio  do Sargento André Maia morreu na madrugada desta quinta-feira (27) após trocar tiros com equipes da Força Tarefa da Secretaria de Segurança e do BOPE. Francisco Ivan Mendes Andrade Júnior, 22 anos, estava em uma residência no bairro Deus Quer, zona Sudeste de Teresina, e teria resistido à prisão. 

O suspeito ainda chegou a ser socorrido e levado ao Hospital de Urgência de Teresina (HUT), mas não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Segundo a Polícia, Francisco Ivan foi o responsável por efetuar o disparo que matou o sargento. Ele foi localizado com apoio da Diretoria de Inteligência da PM. 

"Nessa madrugada, no mesmo horário que foi ceifada a vida do Maia, a inteligência da PM localizou o paradeiro do quinto elemento que faltava. Foi montado um cerco, ele  reagiu e veio a óbito", informou o comandante geral da PM,  Scheiwann Lopes.

Ainda segundo o comandante, a dinâmica do crime ainda está sendo esclarecida, mas as informações iniciais dão conta que os suspeitos tinham como alvo a arma do policial militar. "As informações preliminares que temos é que eles foram tomar a arma do policial", disse. 

O delegado titular do DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa), Francisco Costa, o Baretta, relatou ao Cidadeverde.com que Francisco Ivan era altamente perigoso e que havia ameaçado os comparsas no assassinato do PM de morte. 

“Eu conversei com um dos presos ontem e ele disse que esse Francisco afirmou que jamais se entregaria. Segundo o relato do detido, esse Francisco afirmou que se eles fossem presos e entregassem ele poderiam ter certeza que ele os mataria. Fora ou dentro da penitenciária”, afirmou Baretta. 

Ainda segundo o delegado, Francisco Ivan não foi preso com os comparsas na tarde de ontem porque uma mulher teria o ajudado na fuga durante a madrugada de quarta (26).  “Recebi a informação de que uma mulher pegou ele nessa casa, onde ele estava na Vila São Raimundo e foi quem o ajudou na fuga. Ela já está identificada e vai ser ouvida. E vamos certificar a participação dela no intercrime”, acrescentou o delegado Baretta. 

Dos quatro que foram presos ontem, dois tiveram lavrados os pedidos de prisão, o terceiro foi apreendido e o quarto liberado porque não teria participado do crime.

 

Outros suspeitos 

A Força Tarefa da Secretaria de Segurança Pública do Piauí prendeu na tarde de ontem (26) quatro dos cinco suspeitos de participação na morte do sargento da Polícia Militar (PM), André Freitas Maia.

O grupo foi capturado em residências localizadas nas vilas da Guia e São Raimundo, na zona Sudeste da capital. Com eles os policiais encontraram três armas, sendo uma delas a que foi roubada do sargento.

 

O crime 

O sargento André Maia foi morto a tiros na Avenida dos Ipês, zona Sudeste de Teresina, na madrugada desta quarta-feira. Ele era lotado no Quartel do Comando Geral e havia saído do trabalho momentos antes de ser morto.

O sargento estava fardado e também teve a arma roubada. Segundo o relatório da ocorrência, ele foi atingido por pelo menos dois disparos de arma de fogo na cabeça. 

O caso foi registrado por volta de 1h da madrugada. Ao lado do corpo, os policiais que atenderam a ocorrência encontraram a moto da vítima, um carregador de pistola quebrado, além de munições nas proximidades.

 

 

 

Natanael Souza e Nataniel Lima
[email protected] 

Imprimir