Cidadeverde.com
Esporte

Torcida do Santos faz vigília por Pelé na frente do hospital em São Paulo

Imprimir

Depois de ser lembrado durante a Copa do Mundo por torcedores em estádios do Qatar, chegou a vez de Pelé ser homenageado pela principal torcida do time que mais vibrou por ele.

Neste domingo (4), a Torcida Jovem, do Santos, organizou uma vigília na frente do hospital Albert Einstein, no Morumbi, zona sul de São Paulo, para prestar solidariedade e orar pela saúde do maior goleador da história do clube, e que eternizou a camisa 10.

Desde as 10h, alguns torcedores amarraram uma bandeira na frente do hospital com a imagem do Atleta do Século e um escudo do Santos. Também fixaram minicartazes em folhas de sulfite com uma reprodução de uma foto de Pelé com a camisa 10 e a frase "vida longa ao rei".

Antes das 11h, um ônibus trouxe mais integrantes da torcida. A eles se juntaram outros adeptos do Santos que não faziam parte da organizada. Ao todo, cerca de cem torcedores compareceram à vigília.

"A gente torce para que o Pelé se restabeleça, sabemos que é um momento muito difícil na vida dele. Isso é só uma homenagem da gente que é santista, para ele saber que a gente está aqui torcendo e rezando por ele", comentou Ciro Estivalli dos Santos, 62, que não integra a organizada, mas mora no Morumbi e soube da vigília pelas redes sociais.

Membros da organizada preferiram não conversar com a imprensa que acompanhava a manifestação. "Não estamos aqui para dar entrevistas, apenas para homenagear e rezar pelo Rei", disse um deles.

Em publicação em suas redes sociais no sábado (3), Pelé disse estar "forte, com muita esperança".

O Rei do Futebol está internado desde terça-feira (29) no hospital Albert Einstein para o tratamento de um câncer no cólon.

"Meus amigos, eu quero manter todos tranquilos e com o pensamento positivo. Estou forte, com muita esperança e sigo meu tratamento como sempre. Quero agradecer a toda equipe médica e de enfermagem, por todo zelo que tenho recebido. 

Eu tenho muita fé em Deus e cada mensagem de amor que recebo de vocês, vindas mundo inteiro, me mantém cheio de energias. E assistir o Brasil na Copa do Mundo também! Muito obrigado por tudo", disse a publicação no Instagram.

Pelé, 82, não responde mais ao tratamento quimioterápico que vinha fazendo desde setembro do ano passado, quando foi operado de um câncer de intestino. No início do ano, foram diagnosticadas metástases no intestino, no pulmão e no fígado.

A Folha apurou que o craque está em cuidados paliativos exclusivos. Isso quer dizer que a quimioterapia foi suspensa e que ele segue recebendo medidas de conforto, para aliviar a dor e a falta de ar, por exemplo, sem ser submetido a terapias invasivas.

Na tarde de sexta (2), o hospital divulgou nota informando que Pelé teve diagnosticada uma infecção respiratória, que está sendo tratada com antibióticos.

No sábado (3), o hospital divulgou nova nota em que repete o conteúdo do boletim anterior, informando que Pelé segue em tratamento, e o estado de saúde continua estável. "Tem tido boa resposta também aos cuidados na infecção respiratória, não apresentando nenhuma piora no quadro nas últimas 24h", diz.

SANDRO MACEDO
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

Imprimir