Cidadeverde.com
Últimas

Umbandistas comemoram o dia de Santo Antonio

Imprimir
A Coordenadoria Estadual dos Direitos Humanos está cadastrando umbandistas para receber cestas básicas a cada dois meses. "Vivemos em luta constante para que políticas públicas cheguem aos nossos terreiros. E isso faz parte da militância", afirma o professor e umbandista Antonio Cruz, que é também articulador e porta-voz das comunidades de terreiros.
 

Outra conquista das comunidades foi o projeto Cozinha de Santo da deputada Flora Isabel. "A idéia é gerar emprego e renda, através da comercialização da culinária afro-descendente, feita pelos próprios umbandistas", diz Antonio Cruz.

Ele informou também ao Cidadeverde.com que as comunidades de terreiros de Umbanda se preparam para festejar Santo Antonio. "No dia 13 de junho haverá o soar dos tambores de 4h às 8h. A partir das 17h acontecem as procissões que percorrerão 7km. Às 20h começa o festejo que deve durar até o dia seguinte", explica Cruz. A programação será paralela nos bairros Três Andares, Monte Alegre e em Timon.

A festa pretende homenagear as duas mães de santo mais velhas. A mãe Antonia Malvina, no bairro Três Andares e a mãe do Carmo, que já tem 50 anos de Umbanda, em Timon, no bairro Matelzinho. Na zona Norte, 12 comunidades umbandistas irão se reunir no terreiro do pai Antonio de Oxum, no conjunto Monte Alegre.
 
O público previsto é de aproximadamente 1000 pessoas, reunindo as três regiões onde acontecem as festas. Participam umbandistas de Codó, Bacabal e Caxias.

Nayara Felizardo
(Especial para o Cidadeverde.com)
[email protected]

 

 

 


Tags:
Imprimir