Cidadeverde.com

FHT elabora nota técnica para as gestantes e recém-nascidos com suspeita de microcefalia

A Fundação Hospitalar de Teresina (FHT) em parceria com outras instituições de saúde elaborou a Nota Técnica – FHT/ DAH Nº 01/2015 com as especificações dos procedimentos a serem realizados com as gestantes e recém-nascidos que apresentem suspeitas de microcefalia relacionadas à infecção pelo vírus Zika.

A presidente da FHT, Fátima Garcêz, esclarece que com essa nota técnica os profissionais estarão orientados quanto aos procedimentos. “Na nota estão determinados quais os tipos de exames a serem realizados e como devem ser feitos tanto na gestante quanto no recém-nascido. É uma espécie de manual”, diz.

Os procedimentos incluem as atividades das equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF), as maternidades municipais e equipes dos Núcleos Hospitalares de Epidemiologia – NHE e vigilância, nos casos de microcefalia, determinando os fluxos a serem seguidos pelos serviços no âmbito do município de Teresina.

A nota técnica foi elaborada pela Fundação Hospitalar de Teresina (FHT) em parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS) e profissionais da saúde, como neonatologistas, representantes de núcleos hospitalares de epidemiologia, enfermeiros e diretores de maternidades que juntos discutiram as ações a serem desenvolvidas em Teresina.

Procedimentos

Conforme a nota, a gestante, independente da idade gestacional e que apresente exantema (aparecimento de manchas vermelhas na pele) devem procurar a maternidade mais próxima para atendimento.

Os procedimentos nesses casos serão a realização e exames de sangue e urina. Todas as grávidas que apresentarem exantema, indica-se a realização de ultrassonografia no período de 32 a 35 semanas de gestação. Antes desse período não é recomendado exame ultrassonográfico.

Quando suspeitar que o recém-nascido tem microcefalia os procedimentos constam no fluxograma de identificação e acompanhamento. Nesses casos  a determinação é a realização de exames por neonatologista, exames de sangue, ecocardiograma, exames oftalmológicos e otoacústicos (ouvido). Também haverá agendamento de consultas especializadas com neuropediatra, psicólogos, fisioterapeutas e outros que se sejam necessários.

Na elaboração da Nota Técnica teve como referência o Protocolo de Atenção à Saúde e Resposta à Ocorrência de Microcefalia relacionada à Infecção pelo vírus zika, da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da saúde de 14 de dezembro deste ano.

Veja Nota na íntegra

redacao@cidadeverde.com