Cidadeverde.com

Estado e municípios se unem no dia D para combater o Aedes aegypti no Piauí

O Governo do Estado e municípios piauienses promovem hoje (13) o Dia Nacional de Mobilização para o Combate ao Aedes aegypti. A ideia é mobilizar famílias no combate ao mosquito transmissor do Zika, que também é vetor da dengue e da chikungunya.  Três milhões de famílias deverão ser visitadas em suas casas, em 350 municípios no País.

Para isso, a presidenta Dilma Rousseff determinou o deslocamento de seus ministros a vários estados a fim de participar ativamente da mobilização, conversando com prefeitos, governadores e batendo nas portas das casas. No Piauí, que recebe a ministra de Estado da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Nilma Lino Gomes, serão contemplados os municípios de Piripiri, Campo Maior, Picos, Bom Jesus, Canto do Buriti, Floriano e Parnaíba, com a presença de mais de 1850 militares. O governador Wellington Dias e a senadora Regina Sousa (PT-PI) participarão junto com a ministra de ato a partir das 7h, em frente ao quartel do 25º Batalhão de Caçadores, em Teresina.

As Forças Armadas deslocaram cerca de 220 mil militares para a ação. Eles vão acompanhar os agentes de saúde no trabalho de conscientização, casa a casa. Foram usados dois critérios para definir as cidades que serão visitadas na campanha; municípios com a presença de unidades militares e os com maior incidência do mosquito Aedes aegypit, conforme dados do Ministério da Saúde.

“A campanha é de mobilização, de convocar a população a fazer parte do esforço de combate ao mosquito e essa mobilização terá que ser feita de casa em casa. Nosso propósito é alcançar pelo menos 3 milhões de domicílios e distribuir pelo menos 4 milhões de folhetos neste sábado”, acrescentou Aldo Rebelo.

Emergência internacional

No início do mês, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou emergência internacional de saúde pública em virtude do aumento de casos de microcefalia associados à contaminação pelo vírus Zika. A situação é preocupante, segundo a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, por causa  de fatores como a ausência de imunidade entre a população, a falta de vacinas, tratamentos específicos e testes de diagnóstico rápido além da possibilidade de disseminação global da doença.

DADOS DO BRASIL

O Ministério da Saúde confirmou na última quinta-feira, 11, a terceira morte por zika vírus no Brasil. A vítima, uma jovem de 20 anos do município de Serrinha (RN), morreu em abril do ano passado – mas o resultado dos testes só foi confirmado agora, no momento em que o mundo vive sua maior apreensão sobre a doença. 

De acordo com o Ministério da Saúde, somente em 2015 foram registrados 1.649.008 de casos prováveis de dengue em todo o Brasil, com um total de 843 mortes – quase o dobro do ano anterior.

O mais recente levantamento mostra um total de 3.670 casos suspeitos da malformação ao mesmo tempo em que a Organização Mundial de Saúde (OMS) aconselha grávidas a evitar regiões com epidemia da condição, especialmente nas Américas do Sul e Central.

DADOS DO PIAUÍ

O Piauí notificou até o dia 07 de fevereiro 112 casos suspeitos de microcefalia relacionados a processo infeccioso, sendo registrados seis óbitos e uma confirmação diagnóstica relacionada a microcefalia. Os casos oram notificados em 42 municípios. Teresina (52), Parnaíba(9) e José de Freitas(3) são os municípios que concentram o maior número de notificação.

A Secretaria de Estado da Saúde, em parceria com a Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, fez investigação de 75 casos de microcefalia, no período de 25 de janeiro a 3 de fevereiro. Desses, 40 casos (53%) são residentes em Teresina e quatro casos (5%) registrados pertenciam a outros estados (Maranhão e Paraíba).

A investigação apontou ainda que 34 (45%) foram confirmados para microcefalia relacionada a processo infeccioso, 20 (27%) foram descartados e 21 (28%) permanecem em investigação.

Os dados apresentam ainda que a idade média da mãe é de 23 anos, variando de 14 a 42 anos, e que mais de metade (60%) teve parto normal. O perímetro cefálico(PC) médio de 30 cm, variando de 22 a 33cm. 66% dos casos são de recém-nascidos do sexo feminino.

Municípios que notificaram os 112 casos de microcefalia relacionados a processo infeccioso:

Teresina – 52

Parnaíba – 9

José de Freitas – 3

Altos, Esperantina, Porto, Murici dos Portelas, Demerval Lobão, Beneditinos, Barras, Cristino Castro, João Costa – 2, cada município

Cocal, São Félix, Ribeiro Gonçalves, Luís Correia, Guaribas, União, São Raimundo Nonato, Simplício Mendes, Campo Maior, Oeiras, São Pedro, Barro Duro, Batalha, Castelo, Curralinhos, Guadalupe, Jurema, Simões, Paes Landim, Floriano, Piripiri, Nossa Senhora de Nazaré, Nossa Senhora dos Remédios, Picos, São João do Piauí, São João da Serra, Luzilândia, Palmeirais, Betânia e Fatura – um, cada município.

 


Da Redação
redacao@cidadeverde.com