Cidadeverde.com

Ivete Sangalo lança música para campanha contra o mosquito Aedes aegypti

Ivete Sangalo entrou para a campanha contra o vírus da zika e a dengue. Na tarde desta quinta-feira, 14, a cantora lançou uma música e um videoclipe que chamam a atenção para a prevenção e proteção contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor das duas doenças. Durante o encontro com jornalistas, a baiana mostrou a coreografia da música.

Ivete reuniu a imprensa em um evento em São Paulo para falar sobre seu novo projeto, que faz parte do Movimento Palmas pelo Brasil. "Melhor caminho que encontramos foi fazer um hit para esclarecer que são três passos tão importantes: não deixar água parada, o inseticida que derruba o bicho sem pensar e o repelente que é como protetor solar hoje", disse a cantora. Segundo ela, o mosquito não distingue quem pica. "Sou povo também. Mosquito não fala que não vai me picar porque sou cantora . Ele não quer selfie comigo, ele quer me derrubar".

Ivete participou do evento com a mesma roupa que aparece no clipe. "É a mesma roupa, mas eu lavei", brincou ela, que, enquanto mostrava o vídeo, ainda disparou: "Vou cantar essa música em cima do trio. Vou fazer uma versão em espanhol e em inglês", brincou ela, acrescentando. "O objetivo é, através dessa campanha, melhorar a situação para que nós tenhamos a tranquilidade para ter uma gravidez tranquila. Já existem tantos temores, mas as alegrias sobrepõem essas situação. Mas quando entra a zika, é aterrorizante . Não sou diferente de todas as mulheres que temem essa situação ."

Por causa do vírus da zika, Ivete adiou os planos de engravidar do segundo filho. "Reservei depois do carnaval o tempo para eu engravidar. Já havia o medo da dengue e já passei por isso. Já peguei duas dengues!  Mas definitivamente o quadro da zika estampado na realidade do Brasil fez frear o sonho de nós mulheres. Quando me vi dentro disso, falei que tinha que participar dessa prevenção com algo de forma alegre e lúcida".

E a música tem tudo para virar hit. Que o diga o filho de Ivete, Marcelo, que vem sendo educado pela mamãe a se proteger contra o mosquito. "Meu filho ouviu essa música e já pediu para eu colocar de novo. Temos um indivíduo ali na nossa frente. Temos que ensinar que vai passar o repelente pelo benefício dele. A criança tem que criar o hábito de criar vínculos com aquela explicação. E não é só nesse sentido, é para tudo! Educar é criar condições, é trabalhoso, mas a gente cria uma tranquilidade", disse ela.

Danos causados as gestantes
Transmitido pelo mosquito Aedes aegypti – o mesmo que transmite a dengue e a febre chikungunya - o vírus causa má formação no cérebro dos bebês de mães que contraem a doença no período gestacional. A relação entre o zika vírus e o aumento de bebês com microcefalia no Brasil foi reconhecida recentemente pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Fonte: Ego