Cidadeverde.com

Em caráter emergencial, Parque Serra da Capivara irá receber cerca de R$1,5 milhão

A vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho. 

A vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho, disse, em entrevista ao Notícia da Manhã nesta quinta-feira (18), que o Governo do Estado e o Ministério do Meio Ambiente irá destinar recursos emergências para manter o Parque Nacional Serra da Capivara aberto para visitações. Inicialmente, os recursos serão destinados para o pagamento dos funcionários. 

Sobre o montante dos recursos, Margarete informou que o governador Wellington Dias autorizou ontem (17) a liberação emergencial dos recursos. “Serão cerca de R$100 mil reais a fim de que se mantenha o Parque até o final deste mês de agosto porque, no mês de setembro, nós temos promessas de outras verbas, os recursos já estão assegurados pela Petrobrás, cerca de R$900 mil. Além de um novo convênio com o Estado do Piauí de R$734 mil”. Os valores serão divididos e repassados mensalmente. 

“O Parque possui uma folha de pagamento bastante atrasada; esse dinheiro irá emergencialmente para isso, mas, de toda forma, é um dinheiro novo que entra, possibilitando a renegociação com esses empregados. O Governo do Estado também irá liberar emergencialmente valores a fim de possibilitar a manutenção do Parque porque o local guarda fauna e flora riquíssima que estão ameaçados pelo problema da estiagem”, disse a vice-governadora.

Margarete ressaltou que tudo isso é um “S.O.S para o Parque”.  Ela disse ainda que o Parque Nacional necessita de um fundo perene que sirva para sua manutenção. Assim, a arqueóloga e presidente da Fundação do Museu do Homem Americano, Niède Guidón, que administra o Parque, possa programar os desembolsos; para que possa programar a equipe e o funcionamento. “Se não, da forma que o Parque está, vamos viver sempre nesse sobressalto”.  

Com relação ao fundo, uma nova reunião será realizada entre o Governo do Estado e o Ministério do Meio Ambiente para estudar que tipo de fundo será esse. 

“A gente tem as mais diversas modalidades de fundo, cada um com suas possibilidades e limites. Nós vamos estudar aquele que melhor atenda o Parque de forma que o Governo do Estado, que não administra o espaço financeiramente, possa repassar os recursos da Câmara de Compensação. Esse fundo servirá para receber, administrar e planejar os recursos”, comentou Margarete, acrescentando que uma equipe de cientistas de um Instituto Alemão também se comprometeu a ajudar. 

Pelo telefone, a pesquisadora Niéde Guidón declarou que o Parque possui uma estrutura fantástica e que pode movimentar economicamente a região por meio do turismo. Além disso, falou sobre a ajuda do governo estadual e do Ministério do Meio Ambiente. 

“O Governo do Piauí já nos ajudou por diversas vezes e, agora, o ministro Sarney Filho também disse que iria enviar recursos. Vamos ver o que irá acontecer. Porque, realmente, esse Parque tem uma estrutura fantástica, é uma coisa única e. É triste para o Piauí perder tudo isso que foi feito. Aqui, inclusive pode trazer muitos turistas, é a única possibilidade de desenvolvimento dessa região”, afirmou a arqueóloga. 

Quase três meses após a visita do ministro do meio ambiente, Sarney Filho ao Parque Nacional da Serra da Capivara, Niède Guidón anunciou que a total paralisação dos serviços no parque iria ocorrer a partir de ontem por falta de recursos. 

 

Carlienne Carpaso
carliene@cidadeverde.com