Cidadeverde.com

Papa autoriza processo de beatificação do bispo Dom Inocêncio que fez história no Piauí

  • igreja_(9).jpg Portal SRN
  • igreja_(8).jpg Portal SRN
  • igreja_(7).jpg Portal SRN
  • igreja_(6).jpg Portal SRN
  • igreja_(5).jpg Portal SRN
  • igreja_(4).jpg Portal SRN
  • igreja_(3).jpg Portal SRN
  • igreja_(2).jpg Portal SRN
  • igreja_(1).jpg Portal SRN

Dom Inocêncio López Santamaria pode se tornar o primeiro santo que trabalhou e fez história no Piauí. Será o quarto do Brasil. Foi instalado nesta terça-feira (20) o Tribunal Eclesiástico para a Causa de Beatificação e Canonização do Servo de Deus Dom Inocêncio. Este é o primeiro passo para dar início ao processo de beatificação que pode tornar o religioso santo. Um tribunal deste tipo só pode ser instalado pelo bispo com a permissão do papa. Fieis católicos de várias dioceses, paróquias e comunidades participaram da celebração presidida pelo bispo Eduardo Zielski. 

A instalação de um tribunal eclesiástico é o primeiro passo para a canonização, processo pelo qual o papa dá o título de santo. O tribunal irá analisar a proposta de beatificação e canonização em três etapas: verifica se o candidato goza de fama de santidade, se viveu as virtudes cristãs em grau heroico e se existe algum milagre atribuído à sua intercessão. Um segundo milagre será exigido para a canonização do beato.

Os encarregados do processo diocesano examinam os textos deixados pelo futuro beato e ouvem o testemunho de pessoas que o conheceram. Os supostos milagres são submetidos a uma equipe de médicos e peritos, não necessariamente católicos. O milagre tem de ser exclusivo, o que significa que não se tenha pedido a intercessão de outros santos para o caso. Quando a Congregação para a Causa dos Santos aprova a beatificação e obtém a confirmação do papa, o futuro beato passa a ser chamado de venerável.

Uma carta comunicando para a instalação do Tribunal para a causa de Beatificação e Canonização foi assinada pelo Padre Frei José Maria Mohomed Junior, vice-postulador, da Ordem Mercedária, a qual pertencia Dom Inocêncio.

Leia a carta:

“Aplicai-vos a guardar a unidade do espírito pelo vínculo da paz” Ef. 4,1.

Ao recordar todos os santos e santas de nossa Ordem, queremos, irmãos mercedários, agradecer a Deus o dom da vida de um religioso mercedário como nós, que, nos consagramos, para que a alegria do mistério redentor de Jesus se fizesse presente na história da humanidade.

É do conhecimento de muitos de vós a vida de Dom Inocêncio López Santamaria, religioso mercedário, que dedicou sua vida em favor dos cativos, de modo especial no serviço a toda a Ordem, bem como, sendo Bispo Prelado no sul do Piauí.

Envio para vós uns pequenos dados biográficos para a recordação e lembrança do dom dessa vida.

Com o trabalho e o empenho da Província Mercedária do Brasil e o acordo firmado entre Padre Frei Rogério Soares e Dom João Cardoso, bispo de São Raimundo Nonato, a ordem pediu oficialmente a abertura do processo de beatificação de Dom Inocêncio López Santamaria.

Com a posse do novo Bispo de São Raimundo Nonato, Dom Eduardo Zielski e tendo a Santa Sé dado o Nihil Obstat para a causa de beatificação de Dom Inocêncio, a Vice Postulação em acordo com o Bispo, comunica a todos que ficou estabelecida a data de 20 de Dezembro de 2016, para a instalação do Tribunal Eclesiástico para a Causa de Beatificação e Canonização do Servo de Deus Inocêncio López Santamaria.

Damos graças a Deus pela vida de seus santos e celebramos a riqueza da vida de um homem, pastor com cheiro de ovelhas.

Biografia

Dom Inocêncio nasceu na aldeia de Sotovellanos, na província de Burgos, comarca de Odra-Pisuerga, na Espanha, no dia 28 de dezembro no ano de 1874. O religioso ingressou na Ordem das Mercês no Convento de Conjo, em Santiago de Compostela.

Com a renúncia do bispo prelado de Bom Jesus do Gurgueia aqui no estado do Piauí, Dom Ramón Harrison Abello, foi escolhido o Padre Inocêncio López Santamaria para sucedê-lo. Ele foi sagrado em Poio, Pontevedra, como bispo prelado no dia 31 de agosto de 1930, festa do mártir mercedário, São Raimundo Nonato, nosso Padroeiro, de quem era muito devoto.

Dom Inocêncio chegou ao Brasil, através do estado do Rio de Janeiro no dia 5 de janeiro de 1931. O religioso chegou a São Raimundo Nonato, no dia 18 de janeiro do mesmo ano tomou posse no dia 22 do mesmo mês e ano. Uma característica marcante de Dom Inocêncio foi a preocupação pelo trabalho das Religiosas como complemento na educação moral e cívica do povo.

Rayldo Pereira
rayldopereira@cidadeverde.com