Cidadeverde.com

Gestão compartilhada do Parque Nacional da Serra da Capivara é tema de encontro

Inscrito pela Unesco como  Patrimônio Cultural da Humanidade, o Parque Nacional Serra da Capivara é foco da união de forças para a construção de uma gestão compartilhada entre o Governo Estadual, Federal e instituições. Em reunião no Palácio de Karnak, nesta segunda-feira (23), a presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan); Kátia  Bogéa se reunirá com a vice-governadora Margarete Coelho,  juntamente com o superintendente do Iphan-PI; Fábio José Lustosa, diretores e técnicos para a primeira reunião técnica.
 
A pauta dessa reunião tem como um dos objetivos contextualizar o processo de elaboração para a minuta de Acordo de Cooperação para gestão compartilhada do Parque Nacional da Serra da Capivara,  prospecção de experiências para construção de instrumentos  de formalização de modelo de gestão a ser acordado. 

O Governo do Estado foi convidado para acompanhar as reuniões e visitas técnicas que ocorrerá entre os dias, 24 a 26 de janeiro, na cidade de São Raimundo Nonato. A  equipe do Iphan; Ministério da Cultura;   Ministério do Meio Ambiente, por meio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e da Secretaria de Biodiversidade e Florestas o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); e a Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM) participarão de mesas redondas e debates para compartilhar a compreensão do processo de criação e consolidação do Parque Nacional da Serra da Capivara.  Além disso, visitarão o Museu do Homem Americano, Centro Cultural Sérgio Motta e as unidades da Fundham.

 “Vamos participar desse encontro com toda a cúpula do Iphan, ICMbio, Ministério da Cultura e o BNDEs, que vem criar um novo compartilhamento na gestão do Parque Nacional da Serra da Capivara para evitar possíveis crises, principalmente financeiras e para ultimarmos as providencias para iniciar a construção de mais um museu no entorno do parque, o Museu da Natureza”, disse.

A vice-governadora ainda acrescentou a importância dos municípios do entorno do parque participarem do debate e buscar parcerias com eles. “A participação de todos os atores é muito importante, pois os municípios poderão desenvolver campanhas incentivando o turismo local, além de levar seus alunos e escolas para aulas de campo no parque ou desenvolverem outros projetos que julguem interessantes e que façam com que a população local não só conheça o Parque, mas se sinta pertencente a ele”, pontuo.

Fonte: Ccom
cidades@cidadeverde.com