Cidadeverde.com

Após morte de vigia do parque, operação flagra caçadores na Serra da Capivara

  • caca11.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca10.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca09.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca08.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca07.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca06.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca05.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca04.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca03.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca02.jpg Fotos: PRF-PI
  • caca01.jpg Fotos: PRF-PI

Terminou nesta semana a Operação Capivara, que durante quatro dias atuou na região do Parque Nacional Serra da Capivara, no Sul do Piauí, para coibir crimes ambientais. A ação foi deflagrada quase um mês após um vigilante da unidade de preservação ser morto por caçadores, no dia 18 de agosto. 

A operação ocorreu de 9 a 12 de setembro e contou com a presença da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar do Piauí e servidores do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Eles reforçaram a fiscalização nos 91 mil hectares do parque, que abrange os municípios de São Raimundo Nonato, Coronel José Dias, João Costa e São João do Piauí. 

De acordo com a PRF-PI, foram flagrados vários caçadores em busca de animais silvestres na região. Todos responderão pelos crimes ambientais cometidos. Uma espingarda de caça foi apreendida. 

Ambientalistas lutam contra a caça predatória na Serra da Capivara, cujas imagens rupestres podem ser perdidas se a cadeia alimentar for quebrada. O temor é que a morte de tatus e outros animais aumente a quantidade de insetos que podem prejudicar as pinturas. 

A operação ainda prendeu uma pessoa com 150 gramas de cocaína. Ela trafegava em um veículo na PI-140.